Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

||| Uma visão de futuro para a educação

por josé simões, em 07.05.16

 

escola.jpg

 

 

Passos Coelho teve uma ideia, um desejo, e lançou a bisca a ver se pega – "É muito possível que estas instituições coloquem o Estado em Tribunal, porque este não está a honrar os seus próprios compromissos.", independentemente de ser uma ideia parva, independentemente de ser uma guerra perdida, porque até um leigo em negócios de leis e de direito sabe que o Estatuto do Ensino Particular e Cooperativo, inventado pelo Governo de Passos Coelho e publicado por decreto-lei, uma das famosas "reformas estruturais para mil anos" do seu Governo, não se poder sobrepor, nem anular, a Lei de Bases do Ensino Particular e Cooperativo que lhe é anterior. Mas isso não interessa nada, são pormenores, como pormenor era a Constituição nos quatro anos que levou como primeiro-ministro, que ele quer é confusão, barulho, quanto mais barulho melhor, e só lhe faltou ofererecer-se para fazer uma vaquinha para ajudar os colégios privados com as custas judiciais como com os lesados do BES.


Passos Coelho além de ter tido uma ideia e de ter lançado a bisca a ver se pega também tem uma visão, futurista, para o ensino em Portugal, na Europa, no Mundo. Nada que compactue com laicidade e escola pública inclusiva, visão retrógada que não dá às escolas a possibilidade de serem elas a escolherem os alunos que querem das famílias que desejam, não. Visão de futuro é colocar o ensino dos infantes e das infantas onde ele estava no dia 4 de Outubro de 1910, a cargo da Igreja Católica, agora pago pelo Estado, quase laico.


[Imagem de autor desconhecido]

 

 

 

 

||| Pinóquio strikes back

por josé simões, em 07.05.16

 

Pinocchio_1940.jpg

 

 

O primeiro-ministro em exercício convidou o "former" primeiro-ministro, aquele que lançou a obra "Túnel do Marão", para a inauguração da dita, e convidou também o "former" primeiro-ministro, aquele que, por questões ideológicas, suspendeu a obra para, anos depois e por questões eleitoralistas, a retomar, e que, como primeiro-ministro no exílio, por ignorância do funcionamento do sistema parlamentar constitucional  recusou o convite e, por ressabiamento, arranjou uma desculpa esfarrapada como justificação, algo que as televisões podiam facilmente desmontar através de uma busca de segundos no Google, ao invés de, a todas as horas certas e com a televisão do militante n.º 1 à cabeça, repetirem a mentira sem desmentidos nem contraditório.


[Imagem]

 

 

 

 

||| Panamá Tretas, 5.ª Semana

por josé simões, em 07.05.16

 

1908-Coins-of-Panama-Postcard-Silver-Embossed-w-Fl

 

 

E se o nome do militante n.º 1 constar nos Panama Papers o jornal do militante n.º 1 faz primeira página com ele para a televisão do militante n.º 1 repetir durante o fim-de-semana a todas as horas certas?


[Imagem]

 

 

 

 

||| Relatório e Contas. Resumo da Semana

por josé simões, em 07.05.16

 

jenny-holzer-untitled-in-a-dream-you-saw-a-way-to-

 

 

[Jenny Holzer]

 

 

 

 

||| Porque hoje é sábado

por josé simões, em 07.05.16

 

Father’s bicycle, 1969 Antanas Sutkus.jpg

 

 

Father’s bicycle, Lithuania, 1969


Antanas Sutkus