Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

||| Falar do 25 de Abril por obrigação

por josé simões, em 25.04.16

 

Eduardo Gageiro.png

 

 

O que pensar, 42 anos depois, da direita – PSD e CDS, na casa da democracia – a Assembleia da República, em discursos evocativos do 25 de Abril e da liberdade e da democracia e blah-blah-blah, amiúde interrompidos pelas respectivas bancadas parlamentares com muitos aplausos, sentados, mudos e quedos, mãos escondidas debaixo dos tampos das bancadas quando a segunda figura do Estado – o presidente da Assembleia da República agradeceu aos capitães de Abril pelo 25 de Abril, sentados, mudos e quedos, mãos escondidas debaixo dos tampos das bancadas quando a primeira figura do Estado – o Presidente da República, oriundo da sua área política e filho de um ministro da ditadura derrubada pelos capitães de Abril, agradeceu aos militares pelo 25 de Abril e pela liberdade e pela democracia e blah-blah-blah devolvida aos portugueses e que a direita – PSD e CDS evocaram minutos antes. O que pensar desta direita – PSD e CDS que no dia da liberdade vêm falar do 25 de Abril por obrigação? O que pensar?


[Imagem de Eduardo Gageiro]

 

 

 

 

||| In Memoriam

por josé simões, em 25.04.16

 

Billy Paul.jpg

 

 

Billy Paul


1934 – 2016

 

 

 

 

||| Uma contradição, diz ele

por josé simões, em 25.04.16

 

stalin_clown.jpg

 

 

O PCP não quer "o regresso de PSD e CDS" ao sítio onde o PCP, e o Bloco, os meteram, "para fazer o mal que fizeram às vidas dos portugueses". E fica-lhe muito bem não o querer. "Para esse peditório não damos". Deram os portugueses com sangue, suor e lágrimas durante 4 anos. E não se fala mais nisso. Fala-se na contradição que o PS tem para resolver. A contradição entre sermos parte de uma União Europeia e aceitarmos, para o bem e para o mal, as regras dessa União Europeia, a contradição entre tentar mudar as regras por dentro ou ir feitos D. Quixotes contra tudo, com as consequências e o resultado que espera o PCP. O PCP que não tem contradições, nenhumas, para resolver. A contradição entre defender a democracia parlamentar e escrever editoriais saudosistas da União Soviética no Avante! A contradição entre defender o direito dos povos à autodeterminação e chorar a queda do Muro de Berlim e chorar 1956 na Hungria e chorar 1969 na Checoslováquia. A contradição entre defender o direito ao protesto e à reivindicação, no Parlamento, e cavalgar o protesto e a reivindicação, nas ruas e, no Parlamento, pelo voto dos deputados, e nas páginas do órgão oficial do partido, apoiar regimes opressivos, governados por ditadores, cleptocracias e dinastias familiares só porque são de partidos irmãos. A contradição entre defender a liberdade de expressão e os direitos humanos e celebrar no Avante! Estaline e Brejnev. Uma contradição, diz ele.

 

 

 

 

||| 25 de Abril de 1974 – 25 de Abril de 2016

por josé simões, em 25.04.16

 

Abel Manta cartaz 25 Abril.jpg

 

 

[Cartaz de João Abel Manta]

 

 

 

 

||| Fim-de-semana

por josé simões, em 24.04.16

 

Prince ‎– Sign O The Times.jpg

 

 

Este fim-de-semana foi assim.


Sign "O" The Times ~ Prince


[7" vinyl]

 

 

 

 

||| O vómito

por josé simões, em 24.04.16

 

Jan van de Velde-welcome library.jpg

 

 

"Hoje, a Turquia é o melhor exemplo para o mundo sobre a forma como devem ser tratados os refugiados"


[Imagem de Jan van de Velde, Wellcome Library]

 

 

 

 

||| "m'espanto às vezes, outras m'avergonho"

por josé simões, em 23.04.16

 

m.obstr.jpg

 

 

O Público não é livre de criticar Sócrates que perdeu a noção da realidade e é livre de disparar sobre tudo e sobre todos, o Público incluído, e de tentar colar o PS a um processo judicial que ele quer político e fazer a vida negra a Costa e ao Governo do PS suportado pela esquerda, o que dá muito jeito a Passos Coelho que não ficou espantado com Duarte Marques que mandou calar Pacheco Pereira. "não é um bom sintoma de democracia".


[Imagemtítulo do post]


Adenda: a ser qualquer coisa, não é "não é um bom sintoma DE democracia" mas antes "não é um bom sintoma PARA A democracia". O resto é uma "mest' ficação" o que no caso de Passos Coelho é mais uma mephisticação.

 

 

 

 

||| Panamá Tretas, 3.ª semana

por josé simões, em 23.04.16

 

Souvenir Panama Canal.jpg

 

 

Ricardo 'O Proscrito' Salgado, agora que já não paga publicidade no jornal, na revista e em todos os cadernos que fazem a arroba de papel que é o saco do Expresso, à cabeça e em tamanho cabeçudo e em letras gordas. Cá em baixo, e por debaixo dos deputados da Madeira, em letras pequenas, os coitadinhos Pedro Queiroz Pereira, Ângelo Correia e um Champalimaud qualquer que só é conhecido por causa do nome do pai. Se calhar foram enganados pelo cabeçudo que encabeça a página...


O inestimável e impagável trabalho que o jornal do militante n.º 1 está a fazer para descredibilizar de uma vez por todas toda e qualquer investigação que venha a ser feita a paraísos fiscais.

 

[Imagem]

 

 

 

 

||| Relatório e Contas. Resumo da Semana

por josé simões, em 23.04.16

 

instant.jpg

 

 

[Aqui]

 

 

 

 

||| Porque hoje é sábado

por josé simões, em 23.04.16

 

Ute Mahler Ute und Lothar K., Lehnitz, 1974. Aus d

 

 

Ute und Lothar K., Lehnitz, 1974. Aus der Werkgruppe


Ute Mahler

 

 

 

 

||| A caranguejola morreu, paz à sua alma

por josé simões, em 22.04.16

 

flying machine.jpg

 

 

De cada vez que o CDS faz prova de vida e tenta, com trabalho de formiguinha, fabricar uma liderança que justifique, nas próximas legislativas, os deputados enganados ao PSD em coligação, obriga o ex-futuro-eventualmente-actual parceiro a sair do buraco onde se escondeu, depois do arranque oposicionista obsessivo-compulsivo, com Pedro Passos Coelho, de pin na lapela, em tournée de palestras e inaugurações, "do Minho a Timor", a convite de autarcas da cor e a criar um efeito de saturação e repulsa nas pessoas.


Sabendo de antemão o resultado, isto é deveras engraçado.

[Imagem de autor desconhecido]


[Caranguejola]

 

 

 

 

||| Independência à vontade do freguês

por josé simões, em 22.04.16

 

 

 

A independência do banco central, e do respectivo Governador, inimputável e isento de críticas – pressões inaceitáveis e inqualificáveis da 'esquerda totalitária', só se aplica a Carlos Costa, biombo da direita no Banco de Portugal, apesar das conclusões da Comissão Parlamentar de Inquérito ao BES, renomeado pela direita para o Banco de Portugal, renomeação a pagar, com juros, pelos portugueses, durante os próximos muitos e bons anos. E a independência do Banco Central Europeu, e do seu Governador, também. Até ao dia em que o master fala e as voices escutam atentamente e dizem que sim e argumentam com o inevitável e insuspeito princípio do totalitarismo "manda quem pode" ler "manda quem paga" e a Alemanha é que paga pode.


No BCE a direita da 'escola alemã' não precisa de um biombo, precisa de um sniper.


"Temos um mandato para proporcionar a estabilidade de preços em toda a zona euro e não apenas na Alemanha. Este mandato foi determinado por lei. E nós obedecemos à lei, não aos políticos"

 

 

 

 

||| Pantone 2665 C

por josé simões, em 21.04.16

 

Pantone Prince.jpg

 

 

[Daqui]

 

 

 

 

||| In Memoriam

por josé simões, em 21.04.16

 

Prince by Michael Ochs.png

 

 

Prince


1958 – 2016


[Imagem]

 

 

 

 

||| E andamos nisto

por josé simões, em 21.04.16

 

Ministerium_für_Staatssicherheit_(emblem).jpg

 

Os liberais de pacotilha, sem coragem para fundar um partido político de raiz para se apresentarem a votos a dizer preto no branco ao que vêm, fazendo fé na iliteracia política dos portugueses, tomaram o PSD de assalto por dentro com tretas do "fazer mais com menos", "desengordurar o Estado", "viver acima das nossas possibilidades", a "excelência da gestão privada" e as falinhas mansas da "social-democracia, sempre!". Agora, na segunda etapa para a consolidação, insurgem-se – de Insurgente, contra as vozes que se começam a fazer ouvir contra o logro e contra o desvio à matriz fundadora do partido. É tudo socialismo, é tudo socialista e, a próxima vítima, a seguir a Pacheco Pereira, do processo de intenções por delito de opinião que um próximo 'his master's voice' [Duarte Marques? Hugo Soares?] da Stasi situacionista-liberal há-de um destes dias propor vai ser o socialista José Eduardo Martins.


[Imagem]