Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

|| Mais uma trampolinice do campeão olímpico de ginástica

por josé simões, em 03.07.13

 

 

 

Paulo Portas fora do Governo para poder ser definitivamente, e às claras, o líder da oposição contra a ocupação estrangeira e o populista das feiras e dos mercados, com a sua colecção de chapéus e o Correio da Manha [sem til] debaixo do braço.

 

O CDS/PP com os seus ministros no Governo, cheios de responsabilidade e sentido de Estado e arcos de governação, como nas marchas populares e, como disse o senhor Silva, quem está mal que se mude, ou que acuse e apresente uma moção de censura ao Parlamento que o CDS logo trata de se abster ou, de outra forma, o Governo que apresente uma moção de confiança que o CDS logo trata de se abster também, e é só fazer as contas.

 

Percebem agora? Escreveu um guião melhor, muito melhor, que o guião para a reforma do Estado que se livrou de apresentar e, com isso, manter a aura de defensor dos contribuintes e dos reformados e dos pensionistas e dos agricultores e dos miseráveis e dos espoliados e dos apanhadores de elevadores sociais.

 

Trambiqueiro e trampolineiro uma vez, trambiqueiro e trampolineiro para sempre.

 

[Imagem de autor desconhecido]

 

 

 

 

 

 

|| "À mulher de César não basta ser honesta, deve parecer honesta"

por josé simões, em 03.07.13

 

 

 

 

E, pelos motivos que aqui se dão conta, seriedade era ter recusado o cargo quando lhe foi oferecido e não depois de ser badalado na comunicação social. Não é preciso conhecer Caio Júlio César, é do senso comum. Se era uma questão de bom-nome familiar a reacção é como limpar alcatrão da roupa com água da torneira.

 

[Imagem]

 

 

 

 

 

 

|| Em futebolês

por josé simões, em 03.07.13

 

 

 

Os ministros do CDS-PP fazem lembrar aqueles adjuntos que quando o treinador principal se demite continuam quietos e mudos, na mama, e não acompanham na saída quem lhes deu um lugar no banco.

 

[Imagem]

 

 

 

 

 

 

|| Eu hoje acordei assim

por josé simões, em 03.07.13

 

 

 

 

 

 

 

|| República do nonsense

por josé simões, em 02.07.13

 

 

 

O Presidente da República que depois de empossar uma ministra dum Governo que não existe e que antes de tomar posse já devia ter sido demitida diz que quem quiser demitir o Governo que apresente uma moção de censura no Parlamento porque o Governo não responde politicamente perante o Presidente desde 1982 desconhecendo ou fazendo de conta que desconhece que o Presidente continua a poder dissolver o Parlamento mesmo depois de 1982 e que 5 minutos depois tem conhecimento do pedido de demissão do ministro das Finanças e líder do segundo maior partido da oposição e partido integrante da coligação governamental por discordar da escolha que o primeiro-ministro chutou com o pé que tinha mais à mão 8 meses depois de ter recebido o pedido de demissão do ministro das Finanças e admnistrador-delegado da Alemanha em Portugal apesar de ter no gabinete da ministra empossada um secretário de Estado do seu próprio partido e que recebe do primeiro-ministro como resposta um directo nos telejornais à hora do jantar para dizer que é muito patriota e assim e que não se demite de um Governo que só existe na sua cabeça alucinada e que melhor ainda não aceita o pedido de demissão do seu partner que nunca foi e que vai ter uma conversa de amigos para pôr tudo em pratos limpos com o ministro demissionário líder do segundo maior partido da oposição e integrante do Governo de coligação e que mantêm os restantes ministros activos no executivo ao qual já não pertence queiram ou não queiram o primeiro-ministro e o intervalo que ocupa a Presidência da República.

 

Irresponsabilidade. Criançolas. Humor negro. Britcom. Ettore Scola. Sentido de Estado. LOL. Absurdo. Surrealista. Sem pés nem cabeça. ROFL. Sem adjectivos nem substantivos. Insanidade. Faltam-me as palavras.

 

Nota: Saiu assim, sem pontuação, em "modo Saramago", que foi tal e qual como brotou da boca para o teclado.

 

[Imagem]

 

 

 

 

 

 

|| O Fugitivo

por josé simões, em 02.07.13

 

 

|| Se

por josé simões, em 02.07.13

 

 

 

Se o primeiro-ministro fosse um homem com agá grande apresentava o pedido de demissão ao Presidente da República e desaparecia para os cus de Judas, onde nunca mais ninguém ouvisse falar dele até ao fim dos tempos.

 

Se o Presidente da República fosse um homem com agá grande, dissolvia a Assembleia da República ainda antes do pedido de demissão do primeiro-ministro, convocava eleições antecipadas e, depois de todo o processo desenvolvido e consolidado, resignava ao cargo e desaparecia para os cus de Judas, onde nunca mais ninguém ouvisse falar dele até ao fim dos tempos.

 

Estamos a viver momentos históricos, para contar depois aos netos: eu vi a Direita destruir em dois anos um país com quase 900 anos de história. E Cavaco Silva foi o actor principal.

 

[Imagem de Martín Santos Yubero]

 

 

 

 

 

 

|| Nem um pio

por josé simões, em 02.07.13

 

 

 

Demite-se, por carta registada com aviso de recepção de 8 meses, o ministro n.º 1, o das Finanças, o estratega de toda a política orçamental e financeira do Governo Cavaco Silva/ Passos Coelho/ Paulo Portas, o aluno dilecto do ministro alemão Wolfgang Schäuble, o administrador-delegado da troika em Portugal, a imagem da nossa credibilidade "lá fora", junto dos credores e das instituições internacionais, como não se cansavam de apregoar; deixa um testamento arrasador para o Governo que fica/ para os que ficam no Governo [3.º e 5.º parágrafo, pág. 2] e passagem de testemunho/ delegação de poderes [pág. 3], e o que faz o empossado ministro das Finanças e alegado primeiro-ministro de Portugal? Nada. Nem um parágrafo, em directo nos telejornais e sem direito a perguntas. Nem uma comunicação aos portugueses em modo Twitter 140 caracteres. Nem um pio. Estamos entregues à bicharada.

 

[Imagem]

 

 

 

 

 

 

|| Favela-chic

por josé simões, em 01.07.13

 

 

 

Beber o café como os miseráveis mas sem os miseráveis a poluir o ambiente e a paisagem. Um vómito.

 

 

 

 

 

 

|| Portugal, um imenso swap "do Minho a Timor"

por josé simões, em 01.07.13

 

 

 

Swaps exóticos, swaps "desaparecidos em combate", Refer com perdas potenciais de 40 milhões de euros, mentiras no Parlamento. O desnorte total no dia da estreia dos briefings do secretário de Estado adjunto do ministro-adjunto do Governo adjunto de Cavaco Silva com a já ministra a seu lado, a descredibilidade, para lá do que qualquer criativo poderia imaginar ou conceber, o tiro de misericórdia no Governo de iniciativa presidencial, com o Presidente da República que não temos a empossar uma ministra que antes de o ser já devia ter sido demitida. Como na canção, ai Portugal, Portugal…

 

[Imagem]

 

 

 

 

 

 

|| Uma justificação como outra qualquer

por josé simões, em 01.07.13

 

 

 

Dada por um sócio de um escritório de advogados para os milhões que os contribuintes dão a ganhar, por via do dinheiro dos seus impostos, a escritórios de advogados, bancos, empresas de consultoria, assessorias e o diabo a sete, dos amigos do senhor António Borges.

 

"Se governo tivesse a informação toda, não tinha chamado uma empresa internacional"

 

[Imagem]

 

 

 

 

 

 

|| Calma!

por josé simões, em 01.07.13

 

 

 

Quem o garante é o líder regional José Manuel Rodrigues, não o líder nacional Paulo 'Viriato' Portas, herói da luta contra a ocupação estrangeira. Continua assim a haver espaço para a "ginástica olímpica".

 

«Paulo Portas vetará entrega da RTP Madeira a Jardim»

 

[Imagem "Orange, Virginia, circa 1910, Woodberry Forest Gym Team" by Harris & Ewing]

 

 

 

 

 

 

Pág. 8/8