Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

A festa da democracia (II)

por josé simões, em 05.07.07

Há muitos, mas mesmo muitos anos, que não participo em acções de protesto, manifestações, comícios, ou outras intervenções similares; a última de que me recordo foi a propósito de Timor. Agora que por eufemismo se denominam “Festas da Democracia” estou a ponderar participar numas quantas. É só uma questão de oportunidade até José Sócrates passar por Setúbal. Não que pense que isso leve a algum lado ou vá resolver alguma coisa. Não. Mas com a secreta esperança que o Comissário Político do PS em Setúbal, perdão, o Governador Civil de Setúbal siga o exemplo do seu congénere de Braga e mande instaurar processos aos manifestantes, perdão, aos foliões da “Festa”.

Carregar no curriculum, via cadastro, detenções e possíveis condenações por acções de protesto contra a deriva autoritária de um Governo, suportado por um partido que se reclama do socialismo, é honroso; quase como que uma medalha de mérito. De fazer inveja a muito bom militante da União dos Resistentes Antifascistas Portugueses, (URAP).

 

Adenda: 25 de Abril sempre, fascismo nunca mais! (a plenos pulmões).