Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

|| Who gives a fuck?

por josé simões, em 04.01.11

 

 

 

 

 

 

O Estado é pesado, omnipresente, e não deixa às pessoas espaço para respirar. Às vezes (a maior parte das), a ideia que fica é que os ministros e secretários de Estado quando acordam de manhã olham-se no espelho e, enquanto lavam os dentes, pensam: "qual vai ser o imposto que vou inventar hoje, qual vai ser a taxa que vamos aumentar?" e, há falta de se poder inventar um imposto, aumentar uma taxa (ou ambos), sempre se pode retirar algum benefício ou compensação. E depois sucede que personagens como Valentim Loureiro, Isaltino Morais e outros que tais, ganham eleições apesar dos processos em tribunal, não por falta de informação dos eleitores, mas porque são vistos aos olhos do povo como autênticos heróis que conseguiram enganar o sistema. É o "ele é que é esperto", "ele é que a sabe toda", "a ele ninguém come as papas na careca". É preciso fazer um desenho?