Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

O problema são as "redes sociais"

por josé simões, em 22.10.17

 

smile.jpg

 

 

Acabaram com o Serviço Nacional de Saúde sem avisar ninguém o que obrigou Cristiano Ró-náldo [com dois acentos, como se diz na televisão] a pagar do seu próprio bolso os "cuidados médicos a centenas de feridos dos incêndios".

 

A televisão do militante n.º 1, SIC e SIC Notícias, levou um dia e meio a falar numa manif com "a Praça do Comércio quase cheia", como se fossemos todos cegos.

 

Diz que o problema são as "redes sociais" [o que quer que isso signifique], sem escrutínio e sem o selo de garantia do jornalismo, para desviar para canto que o problema é escrutínio feito ao jornalismo pelas "redes sociais" que incomoda. E muito.

 

[Imagem de autor desconhecido]

 

 

 

 

E não se fala mais nisso

por josé simões, em 25.09.17

 

trapezista.jpg

 

 

De documento secreto elaborado pelos serviços de informação militares para "o Expresso nunca disse que este relatório é oficial", segundo Pedro dos Santos Guerreiro, director do Expresso, sentado ao lado de Miguel Sousa Tavares e depois de chutar 30 vezes para canto perante a insistência de Clara de Sousa no telejornal da SIC.

 

- O Lima das "escutas a Belém" está de boa saúde e aconselha-se;

- O Expresso tem de fazer pela vidinha para não ser papado pelo Correio da Manha [sem til];

- O Expresso levou a banhada e não quer dar o braço a torcer porque o anonimato é problema que só se coloca nas "redes sociais";

- O Expresso resolveu tomar partido e entrar na campanha eleitoral;

- Saiu o tiro pela culatra ao Expresso;

- Até o Expresso faz maldades a Pedro Passos Coelho

 

Qualquer das hipóteses não é muito abonatória da credibilidade do Expresso.

 

 

 

O militante n.o 1 no seu labirinto

por josé simões, em 30.07.17

 

Dickxon Fernando.jpg

 

 

As redes sociais são boas quando usadas pelos avençados do partido do militante n.º 1 para largarem spin, fazerem acções de propaganda e manobras de intoxicação da opinião pública.

As redes sociais são boas para o grupo de comunicação social do militante n.º 1 estar nelas.

As redes sociais são boas para os jornalistas do grupo de comunicação social do militante n.º 1 virem para as redes sociais queixarem-se das redes sociais.

As redes sociais são boas para os órgãos de comunicação social do grupo de comunicação social do militante n.º 1 lucrarem milhões com o clickbait.

As redes sociais são boas para a televisão do militante n.º 1 fazer RT e linkar, de sábado a segunda, notícias saídas no jornal do militante n.º 1.

As redes sociais são boas para o pivô do telejornal noticiar "o movimento nascido nas redes sociais" e o que "o político tal disse nas redes sociais".

As redes sociais são boas, a começar pela "alvorada" dos blogues, porque democratizaram a opinião e, como consequência, a opinião pública deixou de só opinar o que interessava à opinião privada, patrocinadora de fazedores de opinião pagos pelo grupo de comunicação social do militante n.º 1.

 

Redes sociais são usadas para difundir "mentiras e meias verdades"

 

[Imagem]

 

 

 

 

Jornalismo rasca

por josé simões, em 25.07.17

 

SIC Notícias.jpg

 

 

[Clicar na imagem].

Sábado o dia todo, domingo o dia todo, segunda-feira o dia todo, todo o santo dia à roda de uma suposta notícia na primeira página do Expresso de sexta-feira à meia-noite. A todas as horas certas em todos os telejornais "segundo o Expresso", "segundo o Expresso", "segundo o Expresso", "as listas que circulam nas redes sociais", "uma empresária que fez uma investigação". O verdadeiro jornalismo rasca neste momento tem casa no Expresso e na SIC e SIC Notícias, já que o Correio da Manha não tem pretensões a "jornalismo de referência".

 

[Gravação]

 

 

 

 

 

Uma puta de gema. Capítulo II

por josé simões, em 23.07.17

 

pinball.jpg

 

 

"Quem prevarica evidentemente tem que ser punido, seja cigano, seja muçulmano, seja um português qualquer normal. O Conselheiro de Estado Luís Marques Mendes no telejornal da SIC pedagogicamente a ensinar ao povo ignaro que em Portugal há portugueses normais e há ciganos e muçulmanos e que um cigano e um muçulmano não podem ser portugueses e que um cigano e um muçulmano não são cidadãos normais

 

[Imagem de autor desconhecido]

 

Uma puta de gema. Capítulo I

 

 

 

 

Lavagem cerebral

por josé simões, em 15.07.17

 

Sem Título.png

 

 

As televisões do militante n.º 1, SIC generalista e SIC Notícias, que dão mais tempo de antena a Pedro Passos Coelho que a António Costa e aos ministros e secretários de Estado do Governo da 'Geringonça' todos juntos, para se justificar começa sempre os telejornais com a "notícia" "ouviram-se críticas de Passos Coelho", seguido da imagem da alma penada, de pin na lapela, a desfilar um chorrilho de invenções de ocasião enquadradas nalgum quadro real, geralmente de desgraça e infelicidade alheia, da qual retira um perverso prazer em surfar e capitalizar politicamente, sem que oiça o desmentido ou o respectivo contraditório. E vai ser assim até ao dia das eleições autárquicas, pelo menos.

 

[Imagem]

 

 

 

 

A queda do segundo Canadair

por josé simões, em 27.06.17

 

 

 

As explicações para a notícia da queda do avião Canadair no incêndio de Pedrógão Grande podem ser encontradas nas imagens da "queda do segundo Canadair" em Castanheira de Pera, com o "jornalista" da SIC atrás de Passos Coelho, de microfone estendido, que sim senhor, que é verdade, que se confirma, que ele viu o suicida.

 

[Via]

 

 

 

 

José - Saco de Pancada - Gomes Ferreira

por josé simões, em 09.06.17

 

 

 

[Daqui]

 

 

 

 

#costanasic

por josé simões, em 07.06.17

 

josegomesferreira.jpg

 

 

"Eu não lhe quero estragar o amor que tem aqueles 4 anos"'

 

"Parece que só fica contente quando Schäuble critica Portugal"

 

#costanasic

 

[José Gomes Ferreira na imagem]

 

 

 

 

 

Registe-se

por josé simões, em 07.04.17

 

mickey.jpg

 

 

Pedro Passos Coelho primeiro-ministro dava entrevistas à hora do jogo do Benfica. Pedro Passos Coelho primeiro-ministro no exílio reagenda a entrevista para o dia a seguir ao jogo do Benfica. De resto não há mais nada a assinalar, apesar do esforço dos avençados opinion makers das televisões em jurarem que o jogo à defesa, perante dois entrevistadores friendly com perguntas a roçar o imbecil, ter sido um "reformular" de discurso.

 

 

 

 

 

PDEC, Processo de Despedimento em Curso

por josé simões, em 16.01.17

 

galo+portogues-cata-vento.jpg

 

 

E se agora o cata-vento Passos Coelho, depois do recado dado pelo moço de recados, mudar outra vez de posição para a posição que já foi a sua, assume definitivamente o seu "cata-ventismo", mal grado os outros cata-ventos desta história. Como diz o povo, "quem boa cama fizer nela se há-de deitar". Começou o PDEC, Processo de Despedimento em Curso.


[Imagem]

 

 

 

 

Alto e pára o baile!

por josé simões, em 31.10.16

 

dança.jpg

 

 

A televisão do militante n.º 1 convidou, à tardinha, João Duque, o Cantiga Esteves e o Tiago Caiado Guerreiro deviam estar indisponíveis, para analisar o estudo e nos dizer que uma das causas para a fraca poupança das famílias é que depois de 4 anos de aperto austeritário as pessoas terem agora mais dinheiro na carteira para gastar e que por isso não poupam, nem estão para aí viradas. Depois a televisão do militante n.º 1 foi ouvir o Abominável César das Neves sobre o estudo, para à noitinha nos dizer que uma das causas para a fraca poupança das famílias é que depois de 4 anos de aperto austeritário as pessoas terem agora mais dinheiro na carteira para gastar e que por isso não poupam, nem estão para aí viradas.


Alto e pára o baile! Então a direita toda e o João Duque e o Abominável César das Neves andaram a dizer que a Geringonça não devolveu dinheiro nenhum às pessoas, antes pelo contrário, que tudo não passava dum truque de ilusionismo para esconder o estratosférico aumento de impostos e a retirada de poder de compra, às pessoas no geral e  classe média em particular, que a Coca-Cola ia desaparecer da mesa das refeições, que o vinho vai ser substituído pela água, que um pai de família já nem nos tempos livres pode ir à caça por causa do aumento do preço do chumbo dos cartuchos, que as quintas no Alentejo para as férias das famílias iam ser impostadas pela Mortágua do Bloco, para já não falar nos cigarros, de enrolar e já enrolados, charutos e cigarrilhas, e afinal as pessoas não poupam porque têm mais dinheiro disponível para gastar?! Afinal no que é que ficamos?


[Imagem de autor desconhecido]

 

 

 

 

Guardar

Jornalismo profissional, independente e desengajado

por josé simões, em 16.10.16

 

Sonia Alins.jpg

 

 

O Manuel Palito reloaded ao sexto dia na Serra da Freita, o assalto ao hipermercado no Barreiro, e as eleições nos Açores, na região Autónoma dos Açores, parte integrante do território nacional, ao 11.º minuto de telejornal na SIC, num directo de 40 segundos antes da ida para intervalo, o intervalo para onde a TVI foi sem dar notícia do acto eleitoral. O facto de a direita radical ter sido esmagada nas urnas foi, por certo, uma coincidência sem interferência directa no alinhamento noticioso que remeteu para 3.º plano as eleições ganhas por Vasco Cardoso, "um personagem simpático", "num meio pequeno", numa análise onde o PS não foi tido nem achado, por Marques Mendes, ex-líder do PSD.


[Imagem]

 

 

 

 

Luís Marques, Mentes? Minto!

por josé simões, em 10.10.16

 

gerin.jpg

 

 

"Num comentário ao vídeo em boa hora lançado nesta página, Marques Mendes defende-se alegando que o diploma que apresentou em 2005 se cingia a casos onde "há uma suspeita" e que não pretendia actuar "de forma ilimitada, generalizada ou indiscriminada". É pena que o Dr. Marques Mendes não tenha lido o diploma que então apresentou, pois tanto na exposição de motivos como na redação do artigo o intuito é claro: o acesso às contas bancárias é dado "sempre que [a Administração Tributária] o solicite para combater a evasão ou fraude fiscais". Não há nenhuma referência a suspeita, há apenas o arbítrio da Autoridade Tributária."


[Via]

 

 

 

 

Guardar

Uma televisão sui generis

por josé simões, em 04.10.16

 

Lost in the Wasteland.jpg

 

 

No dia a seguir a Rui Vitória se ter sagrado campeão nacional no seu primeiro ano à frente do SL Benfica, depois de uma pré-época organizada ao pontapé, a pensar no dólares amaricanos e a deitar o prestígio e o nome do clube para o caixote do lixo, depois de um início de campeonato penoso, sob constante barragem de contra-informação com origem em Alvalade e onde ainda antes do Natal já se vaticinava o SL Benfica a lutar por um lugar na Liga Europa com o SC Braga, a SIC e o Rui 'verdade desportiva' Santos entrevistam... Jorge Jesus, o treinador quase campeão.


No dia em que se assinala um ano de vida da solução governativa "Geringonça", o dia em que o partido mais votado nas urnas não formou Governo por via das regras da democracia parlamentar constitucional, o dia da morte e enterro de quase 50 anos, tantos quantos a ditadura fascista, do "arco da governação", pelas mãos do PS de António Costa, uma solução que nem o mais alucinado dos paineleiros-comentadeiros das televisões era capaz de prever ou se atrevia sequer a prognosticar, a SIC do militante n.º 1 entrevista... Pedro Passos Coelho, primeiro-ministro no exílio.


Se fosse a televisão do Estado era o "malbaratar dos dinheiros públicos", como é a televisão do camarada Balsemão são "os critérios editoriais".


[Imagem de autor desconhecido]

 

 

 

 

Guardar