Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

Não aprendemos nada

por josé simões, em 16.05.17

 

Tomkins-Gold-Toilet.jpg

 

 

Veio o Salvador Sobral e disse que a música não é fogo de artifício. E vieram logo os músicos e os críticos todos analisar a simplicidade da música quase minimal ignorando que o rapaz cantou uma versão jazzy de um tema jazz, adiante. E acrescentaram todos os outros de plantão às televisões e aos jornais para estas ocasiões, e para as outras que não têm nada a ver com estas, o despojamento do personagem, numa ilha em forma de palco, sem ter ido à cabeleireira e à manicura e com uma roupa sem grife, se calhar do comércio justo, e sem o barulho das luzes e das máquinas de fazer fumos. Prontes, aqui estava o segredo, o 4.º segredo da Eurovisão, as pessoas estavam  estão fartas de rococós, se calhar educadas pela austeridade que varre a Europa de uma ponta à outra, vamos voltar, todos, outra vez ao estilo românico, schnell,schnell.

 

E depois, ainda alguns andavam nisto do minimalismo e do despojamento e já outros avançavam com um número de 30 milhões. Não aprendemos nada, pois não?

 

[Imagem]

 

 

 

 

 

Ninguém se lembrou

por josé simões, em 24.02.17

 

tv.jpg

 

 

Ninguém se lembrou de meter Marcelo Rebelo de Sousa, Presidente da República, a comentar o revisionismo de todo o tamanho, ao melhor estilo estalinista de reescrever a história, que deu pelo nome de "Entrevista a Cavaco Silva", a propósito do lançamento do livro "Quinta-Feira e Blah Blah Blah" [o Sexta-feira era o Lima das escutas e consta que também publicou livro]. Nem precisava de ser em modo formal, sentado mo estúdio com pivot à frente, podia ser mesmo à saída de um dos eventos em que Marcelo demonstra o seu dom para a omnipresença.

 

[Imagem de autor desconhecido]

 

 

 

 

 

Uma lei do Condicionamento Televisivo é que era

por josé simões, em 29.06.16

 

 

 

Afinal a concorrência é boa para o consumidor desde que a oferta privada seja em exclusividade e continue a ganhar o mesmo que ganharia no caso de não haver concorrência. O consumidor que opta por comprar aparelhos high definition, os que se vendem nas lojas da especialidade e em todas as prateleiras dos hipers da especialidade ou não, os mesmos consumidores que optam por comprar carros com airbag e ABS contra uma minoria que continua a conduzir as carcaças velhas sem direcção assistida nem ar condicionado e com leitor de cassetes no tablier. "A SIC e a TVI desejariam mais uma vez inovar" e "repudiam quaisquer eventuais opções de políticas públicas para o desenvolvimento da TDT", foram eles quem o escreveu, atenção, e "que possam agravar o já difícil quadro económico que caracteriza o sector dos media em Portugal, designadamente, o sector televisivo generalista de âmbito nacional, já em si pressionado pela estagnação do investimento publicitário nacional, por um lado, e pelo incremento da concorrência televisiva internacional" sendo para tal urgente a elaboração de uma lei do Condicionamento Televisivo que proteja o produto nacional da oferta estrangeira, não o disseram mas está subjacente, eis a verdadeira inovação que protegeria o operador privado da opções de escolha do consumidor enquanto a "frente de batalha" não se transfere para a net e para os laptop, andróides e tabletes.

 

 

 

 

||| Twilight Zone, temporada completa

por josé simões, em 07.04.16

 

Twilight Zone.jpg

 

 

"Cada um é como cada qual e cada qual é como evidentemente", dizia o velho Camolas, o preto cabo-verdiano que era guarda do estaleiro de uma obra lá na rua era eu puto, para resumir o "cada caso é um caso". E o caso da Joana Vasconcelos é o caso da Joana Vasconcelos, uma pessoa da Europa no século XXI, assim como o caso dos energúmenos trogloditas é o caso dos energúmenos trogloditas que pululam nas caixas de comentários dos jornais, dos blogues e das redes, e que são por atacado uma temporada completa da Twilight Zone.

 

 

 

 

||| Da indigência

por josé simões, em 20.01.16

 

jesus.jpg

 

 

Queria escrever qualquer coisa sobre O Debate Presidenciais 2016, Todos Contra Todos, Sampaio da Nóvoa Contra Marcelo Rebelo de Sousa, Edgar Silva Contra Marisa Matias, Almeida Cândido Ferreira contra Almeida Penteado Morais e Vitorino de Rans abençoado por Mateus 5:3 "Bem-aventurados os pobres de espírito, porque deles é o reino dos céus", mas tudo aquilo foi tão tão tão mau que bloqueei.


[Imagem de autor desconhecido]

 

 

 

 

||| "Assim se vê a força que tem o PC"

por josé simões, em 29.11.15

 

fogo sobre o CDS.jpg

 

Assim mesmo, como se usava, antes de ter perdido o "que tem o" para "do". É o spot promocional que a televisão pública passa em tudo o que é intervalo e separador para depois remeter para o site "A história da extrema-esquerda em Portugal". PCP igual a "extrema-esquerda" no canal público de televisão, repetindo a lengalenga que o pensamento único dominante repete a todas as horas, em todos os espaços de comentário político, em todas as televisões e escamoteando o papel que os comunistas portugueses tiveram na estabilização e consolidação do sistema político, até mesmo como força de contenção à dita extrema-esquerda. E quando a RTP resolver fazer a história da extrema-direita em Portugal abre o spot promocional com imagens do famoso cerco ao congresso do CDS no Porto?


[A imagem é do site]

 

 

||| O mundo ao contrário

por josé simões, em 07.10.15

 

vítor bento.jpg

 

 

[Via]

 

 

 

 

||| Resumo da jornada

por josé simões, em 17.09.15

 

Thomas Michael Alleman.jpg

 

 

O país onde em 4 anos o nível de vida das famílias regrediu para níveis da década de 90 do século XX; o país onde em 4 anos o combate à pobreza regrediu uma década; o país onde em 4 anos a economia regrediu 30; o país onde em 4 anos a emigração regressou a níveis dos anos 60 do século XX; o país mais desigual da União Europeia não deve, não pode, votar em mais ninguém que não na coligação PSD/ CDS contra o risco de deitar tudo o que em 4 anos foi conquistado e adquirido a perder. E estamos nisto.


[Imagem de Thomas Michael Alleman]

 

 

 

 

||| Arroz de tomate e pescadinhas de rabo na boca

por josé simões, em 17.09.15

 

We_by_ixabar.jpg

 

 

O sobrinho de Dias Loureiro entrevista o homem que elogia Dias Loureiro.


[Imagem]

 

 

 

 

||| "E esta, hein?!"

por josé simões, em 28.01.15

 

fernando pessa.jpg

 

 

Disse que na Grécia houve condenados por corrupção no caso dos submarinos. E na Alemanha também, podia ter acrescentado. Adiante. E que os manhosos dos gregos fogem ao fisco. Ricardo Salgado esqueceu-se de declarar 8,5 milhões de euros. Em Portugal. Adiante. Que na Grécia há uma piscina em cada telhado e em cada quintal e em cada logradouro, para já não falar nas que existem nas vivendas e nos condomínios fechados e nas quintas e nos quintais. Adiante. E não eram anedotas sobre montes no Alentejo e no Algarve com piscina e jipes e barcos de recreio e segundas habitações e de casas de turismo rural e de habitação que estão o ano todo com ocupação a 100% , que é de subsídios que falamos também. Adiante. Assim como é de subsídios que falamos quando não disse se na Grécia há empresas formadas para formar pessoal da aviação com subsídios da Europa dos alemães e ongues para formar costureiras no bairro dos pretos e universidades, na terra deles também, também com o dinheiro dos alemães da Alemanha da Europa. Adiante. Não falou de férias pagas por banqueiros a políticos e governantes. Se calhar não teve tempo ou ninguém lhe contou. Adiante. Nem falou de associações de bandidos e malfeitores com nomes de bancos formadas por ilustres do arco e balão da governação. Se calhar na Grécia não há.. Adiante. Nem de mais-valias com acções em empresas não cotadas em bolsa. Adiante. Nem de misteriosas permutas de casas e de não menos misteriosas escrituras desaparecidas. Adiante. A Grécia é um país do caralho. Só lhe faltou terminar a peça com um "e esta, hein?!"


[Fernando Pessa na imagem]

 

 

 

 

||| As aventuras do ministro para a RTP nas caixas de comentários dos jornais online

por josé simões, em 21.12.14

 

musical jolly chimp.jpg

 

 

Ao invés de andar por aí, com a complacência dos "jornalistas", a dizer baboseiras ao nível dos comentários nas caixas de comentários dos jornais online, devia o ministro explicar ao contribuinte se o dinheiro do contribuinte, ganho pela RTP com a transmissão dos jogos da Liga dos Campeões, chega para pagar a indemnização a Alberto da Ponte e ao restante Conselho de Administração, ou se a indemnização vai ser paga pelo bolso da incompetência dos ministros do Governo.


É que quando é prejuízo é sempre "o dinheiro do contribuinte" ou "o dinheiro dos impostos dos cidadãos" ou "o bolso dos portugueses" mas, quando toca a lucro, nunca é "o lucro do contribuinte", quando é ganho "o bolso do cidadão" nunca entra na equação, é "uma coisa qualquer" que se esfuma no abstracto.


«Quem tem mais influência sobre o Conselho Geral da RTP? Para Poiares Maduro é o Bloco de Esquerda»


[Imagem]

 

 

 

 

||| Uma administração naïf

por josé simões, em 16.12.14

 

 

 

Uma administração naïf que não percebe que a RTP não é para ser rentável nem viável nem para concorrer em pé de igualdade com as televisões privadas;


Uma administração naïf que não percebe que a RTP não é para promover nem para prestigiar, antes pelo contrário, é para descredibilizar ao olhos das audiências até ao ponto em que a opinião pública seja maioritariamente a favor da privatização que há-de ser pelo preço da uva mijona que os “investidores” a mais não estão dispostos por uma empresa que vale zero;


Uma administração naïf que nem sequer soube ver que foi nomeada e empossada por um Governo público ao serviço dos interesses privados:


«De acordo com um estudo de viabilidade pedido pela estação pública, o retorno ascende a 5,8 milhões de euros por ano, 2,8 de publicidade e 3,3 milhões de custos de oportunidade.


A transmissão da Liga dos Campeões "é rentável e sustentável para a RTP"»

 

 

 

 

||| Da cobardia

por josé simões, em 04.12.14

 

Art Basel - Florida - Miami - PixelPancho.jpg

 

 

Como se não bastasse “a incompetência do fanatismo ideológico que nos governa” há ainda, a rematar, a cobardia dos fanáticos que nos governam.


Não fomos nós [eles, Governo], foi o Banco de Portugal e o seu Governador, Carlos Costa.


Não fomos nós [eles, Governo] foi o Conselho Geral Independente e o seu presidente, António Feijó.


Nem as crianças.


[Imagem]

 

 

 

 

||| Tudo resumido

por josé simões, em 03.12.14

 

do_your_best_linen_banner.jpg

 

E se dúvidas ainda houvesse, a RTP não é para ser financeiramente equilibrada e sustentável, o serviço público de televisão nunca foi uma variável da equação, a RTP é para desmantelar e destruir, sair da frente e não atrapalhar [por concorrer em pé de igualdade com] as televisões privadas. A verdadeira face do Governo da direita, eleito em eleições livres e democráticas: ao serviço dos interesses privados em prejuízo do interesse público.


«Governo aceita demissão de Alberto da Ponte da RTP»


[Imagem]

 

 

 

 

||| A incompetência do fanatismo ideológico que nos governa

por josé simões, em 02.12.14

 

Werner Egels.jpg

 

 

O Conselho Geral Independente [lol], nomeado pelo Governo para a RTP, tem carta branca, do Governo que o nomeou, para demitir Alberto da Ponte, presidente nomeado pelo Governo para a RTP, por cumprir um despacho do Governo para a RTP, assinado pelo ministro Ministro Adjunto e do Desenvolvimento Regional do Governo e com a tutela da Comunicação Social.


[Imagem]