Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

Um passo atrás para dar dois à frente

por josé simões, em 18.06.17

 

Miguel Marquez.jpg

 

 

Que a Fitch baixou o outlook depois da entrada em funções do Governo da 'Geringonça', por socialistas condicionados na acção governativa por estalinistas e trotskistas, os mercados, os investidores, o drama, a tragédia, o horror, deduz-se. Não, não perdemos um ano, demos um necessário passo atrás para dar dois à frente na desmontagem da TINA - There Is No Alternative, e é isto que dói a Pedro Passos Coelho à direita radical, a desmontagem de toda uma narrativa para o empobrecimento do país e para a transferência de riqueza do trabalho para o capital durante os quase 5 anos em que foi primeiro-ministro.

 

[Imagem]

 

 

 

 

A filha da putice em directo e em horário nobre

por josé simões, em 21.10.16

 

this_ends_here David Lyle.jpg

 

 

A DBRS não baixou o rating do país e isso “são boas notícias para o Governo”, a menina do telejornal do Mário Crespo na televisão do militante n.º 1 – SIC Notícias, porque se isto tudo der para o torto quem arca com as culpas e as consequências é o Governo, coisa que nos idos do Governo da direita radical eram “boas notícias para o país” e, com um bocado de jeito, para toda a zona Euro.


A menina do telejornal do Mário Crespo na televisão do militante n.º 1 – SIC Notícias antes de introduzir a "análise" do Zé Programa de Governo. Que isto da DBRS não baixar o rating do Governo da Geringonça, quando antes podia baixar o rating de Portugal, é tudo concertado com os mercados, porque os os investidores precisam de dívida pública rentável, já que a alemã dá juro negativo, e porque há buéeeee fundos de pensões espalhados por esse mundo fora que vivem dos juros de países lorpas como Portugal.


Se isto não é a filha da putice em directo e em horário nobre...


[Imagem de David Lyle]

 

 

 

 

Guardar

||| Riscar o que não interessar

por josé simões, em 25.02.16

 

 

 

O tempo corre contra Passos Coelho. Passos Coelho corre contra o tempo. O tempo corre mais rápido que Passos Coelho. O tempo está a esgotar-se para Passos Coelho. O tempo de Passos Coelho não é o tempo do partido de Passos Coelho. O partido de Passos Coelho começa a ficar sem tempo. Passos Coelho não tem a noção do tempo.


[Social-democracia, sempre!]


"Moody’s aplaude Governo pela aprovação do Orçamento"

 

 

 

 

||| Agências de ratação financeira

por josé simões, em 29.01.16

 

jericho.jpg

 

 

Enquanto se tratou de pôr o contribuinte a resgatar dois bancos, primeiro o BES, depois o BANIF, não se ouviu nenhuma agência de ratação [não é gralha nem o auto correct] financeira questionar o Orçamento do Estado nem o cumprimento de metas nem os compromissos assumidos com os credores nem a credibilidade do país.


[Imagem]

 

 

 

 

||| Quatro anos de miséria depois

por josé simões, em 28.01.16

 

balão.jpg

 

 

Quatro anos passados de Governo PSD/ CDS a cortar em salários e pensões e nas funções sociais do Estado, quatro anos de encerramentos e falências de empresas, de despedimentos e desemprego e emigração, quatro anos depois de Carlos Moedas ter jurado a pés juntos que 'os-juros-vão-baixar-e-o-rating-da-Nação-vai-subir-quando-o-PSD-chegar-ao-Governo' vem a Fitch dizer que "só melhora rating quando vir empenho de Portugal". Quatro anos perdidos a marcar passo na miséria.


[Imagem de autor desconhecido]

 

 

 

 

||| Sexta-feira, 13

por josé simões, em 13.11.15

 

O_Reviralho.jpg

 

 

Ou duas contrariedades na Revolução Nacional contra o Reviralhismo


«Foi por "não esperar um regresso a grandes desequilíbrios orçamentais", mas apenas "um ritmo de consolidação mais gradual" que a DBRS optou esta quinta-feira manter o rating atribuído a Portugal em BBB- com tendência "estável" [...]»


«"O Partido Socialista em Portugal não é o Podemos ou o Syriza", disse o responsável pela análise de estados soberanos da Standard & Poor’s [...]»


[Foi bom Pedro Passos Coelho ter esclarecido as sua cultura política. Imagem]

 

 

 

 

||| Coisas que o primeiro-ministro devia explicar aos portugueses

por josé simões, em 20.05.15

 

lixo.jpg

 

 

Somos lixo ou abaixo de lixo ou BB ou Ba1ou BB+ [gráfico] mas "pela primeira vez na sua história" Portugal faz "emissão de bilhetes do Tesouro a taxas negativas". Diz que é "um reflexo da confiança que o país angariou com as reformas feitas na sequência do programa de ajustamento".


Para sermos todos ainda mais estúpidos o primeiro-ministro, com a voz de barítono debaixo de penteado, ombros curvados e sem olhar os interlocutores olhos-nos-olhos, como é seu timbre, devia explicar esta 'malabarice' aos portugueses.


[Imagem]

 

 

 

 

||| O defeso da pescadinha de rabo na boca [Capítulo II]

por josé simões, em 27.02.15

 

pescadinha de rabo na boca.jpeg

 

 

A Moody’s [e a Pobres & Estandardizados e a Fitch também] que tem quota-parte na ascenção do Podemos do aprendiz de Hugo Chavés, Pablo Iglesias, entretida que andou a baixar ratings a torto e a direito, movida pelo bom princípio da especulação financeira e da economia de casino é a mesma Moody’s que «no sube el rating de España por el temor al 'efecto antisistema' de Podemos».


Pior do que o poder político submetido ao poder económico é a democracia a funcionar por instinto contra o poder económico, por reacção à submissão do poder político, e a implodir.


[Capítulo I]

 

 

 

 

|| O Verdadeiro Artista

por josé simões, em 18.03.13

 

Primeiro baixam-se os rating aos Estados, às regiões, às cidades, às empresas, a tudo o que mexer à face da terra, como forma de provocar uma escalada dos juros e, por consequência, os ataques especulativos financeiros que levam ao pedido de resgate - pago com a venda dos anéis e dos dedos, ao desemprego, ao empobrecimento e à miséria. Depois vêm-se alertar, com ar cândido, para «o perigo de explosão social na Europa, por causa do elevado nível de desemprego». A Standard & Poor’s até nem tem nada a ver com os Pobres & Estandardizados que agora somos todos, não é? E se fossem gozar com a puta que os pariu?

 

 

 

 

 

 

|| O Verdadeiro Artista

por josé simões, em 16.01.12

 

 

 

Um primeiro-ministro suficientemente novo para não ter memória e suficientemente perigoso velho para ser do tempo de "a minha política é o trabalho".

 

"parece perigoso que a agência utilize a sua atividade de notação para fazer política"

 

Com papas e bolos se enganaram os tolos.

 

[Imagem de Alfredo Estrella,  AFP/ Getty Images]

 

 

 

 

 

 

|| Da série "Grandes Primeiras Páginas"

por josé simões, em 14.01.12

 

 

 

 

 

 

 

|| E ainda há quem leve esta gente a sério?

por josé simões, em 23.09.11

 

 

 

 

Dizem que as agências de notação financeira servem para classificar os riscos de crédito, aconselhar os investidores para as possibilidades de as empresas e/ ou países não pagarem as suas dívidas dentro dos prazos estabelecidos. E aconselham. Depois dos riscos de incumprimento serem anunciados pelos próprios países e/ou empresas, depois de auditados por entidades independentes das empresas de rating, na maioria das vezes entidades dos próprios países. Chover no molhado. Podiam perguntar a qualquer aluno do 1.º ciclo que a resposta era exactamente igual à dos sábios das agências.

 

«Moody's corta notação da Madeira»

 

 

 

 

 

 

 

|| "Come and play with us, Danny..forever… and ever… and ever.."

por josé simões, em 14.07.11

 

 

 

«Moody’s ameaça cortar rating máximo aos Estados Unidos»

 

(Na imagem The Grady twins, The Shining, Stanley Kubrick)

 

 

 

 

 

|| Meanwhile em Bruxelas

por josé simões, em 12.07.11

 

 

|| #foursquare

por josé simões, em 12.07.11

 

 

 

Itália just ousted Grécia as the mayor of mercados secundários da dívida.