Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

Saltitando levemente de nenúfar em nenúfar

por josé simões, em 22.06.17

 

koala_pressing.png

 

 

Saltitando levemente de nenúfar em nenúfar, que é como quem diz, passar do sector privado para o Estado, para a entidade que regula a área onde se exercia a actividade profissional, directamente e sem passar pela casa da partida, para depois de terminada a comissão de serviço regressar ao sector privado que anteriormente se tutelou.

 

Imaginemos o que diria o PS, o escarcéu, o chinfrim, se, na oposição, a direita radical - PSD e CDS, escolhessem para a Anacom, entidade reguladora das comunicações, uma secretária-geral da Fundação Portuguesa das Comunicações, nomeada pela PT, depois de vários anos ao serviço deste grupo) e uma ex-secretária e actual assessora da PT/Altice. Imaginemos.

 

[Imagem]

 

 

 

 

O circo

por josé simões, em 16.06.17

 

se7e.jpeg

 

 

O que o PS, e não só o do Porto, devia fazer era analisar quais os critérios subjacentes à escolha dos nomes a integrarem as listas de candidatos a deputados pelo PS. A bem do PS, a bem da democracia, a bem da credibilidade dos agentes políticos.

 

PS vai analisar as declarações do deputado que chamou "cigana" a outra deputada

 

[Na imagem uma primeira página do antigo semanário Se7e]

 

 

 

 

 

O regresso do velho PS

por josé simões, em 11.06.17

 

kyle-bean-artisan-brunch.jpg

 

 

José Júlio Pereira Gomes nomeado para chefe das secretas.

Diogo Lacerda Machado nomeado para a administração da TAP.

 

O regresso do velho PS, manhoso, amiguista e tachista.

 

[Imagem]

 

 

 

 

O mundo ao contrário

por josé simões, em 04.05.17

 

hitler mickey.jpg

 

 

O Partido Socialista, enquanto partido fundador da democracia, é que se devia sentir incomodado por ter sido capturado por um caudillo regionaleiro-futeboleiro com pensamento político-ideológico abaixo de zero.

 

Rui Moreira incomodado com apropriação da sua recandidatura pelo PS

 

 

 

 

Das raras vezes que fala verdade as coisas até nem lhe saem mal

por josé simões, em 30.04.17

 

 

 

Curioso não é que enquanto haja quem se preocupe em encontrar uma solução para o problema da dívida pública e para o peso do serviço da dívida no bolso dos portugueses que a primeira reacção e o primeiro pensamento de Pedro Passos Coelho seja para o dinheiro que os países que nos emprestaram vão deixar de ganhar com um perdão, uma renegociação, or ever, curioso é que diga isto com a maior das naturalidades, de ar grave e voz de barítono, e nem jornalistas, nem outras forças políticas, nem comentadores, nem politólogos, nem ninguém reaja.

 

[Imagem]

 

 

 

 

 

Por falar em populismo

por josé simões, em 27.04.17

 

chemamadoz.jpg

 

 

Se fosse o governo da direita radical a anunciar serviços da Caixa Geral de Depósitos em instalações de juntas de freguesia o PS fazia um escarcéu no Parlamento e "saía para a rua" como fez, por exemplo, com os serviços dos CTT depois da sua privatização, certo?

 

É que depois andamos todos muito assustados a debater a ascensão dos populismos na Europa por os eleitores, por saturação de contorcionismo e de double standards, já não se reverem nos partidos políticos todos iguais.

 

[Imagem]

 

 

 

 

Faz de conta

por josé simões, em 21.02.17

 

pistola-de-agua-marota.jpg

 

 

Faz de conta que a bancada parlamentar do Partido Socialista que chumba a terça-feira de Carnaval como feriado nacional não é a bancada parlamentar que suporta o Governo do Partido Socialista que concede tolerância de ponto na terça-feira de Carnaval.

 

Faz de conta que a terça-feira de Carnaval não existe, faz de conta que o país não pára na terça-feira de Carnaval, faz de conta que quem no privado faz a ponte entgre o domingo e a terça-feira não gasta um dia de férias para o efeito, faz de conta que as grandes empresas não têm a terça-feira de Carnaval consignada em contrato de trabalho ou em acordo de empresa, faz de conta que empresas como a Volkswagen Auroeuropa não concedem a terça-feira de Carnaval, faz de conta que o Partido Socialista anda a brincar ao Carnaval.

 

[Imagem]

 

 

 

 

 

Conta-me como foi

por josé simões, em 30.12.16

 

manif tsu.jpg

 

 

Ainda sou do tempo da maior manifestação desde o 1.º de Maio de 1974, contra a intenção do Governo da direita radical – PSD/ CDS, de aumentar a Taxa Social Única [TSU] dos trabalhadores e baixar a dos patrões.


OE vai pagar descida da TSU das empresas


[Na imagem «A UGT rejeita "qualquer medida que retire fontes de receita da Segurança Social"»]

 

 

 

 

Geringonça my ass!

por josé simões, em 20.12.16

 

gesto.jpg

 

 

Não contente por nos anos do Governo da direita radical PSD/ CDS, com o beneplácito e a assinatura por baixo, de cruz, da UGT de João Proença, do Partido Socialista, "por via das alterações à legislação laboral (menos dias de férias, mais horas de trabalho, redução da remuneração por horas extraordinárias, redução das indemnizações por despedimento, etc...), terá havido uma transferência de rendimentos do trabalho para o capital de cerca de 2,3 mil milhões de euros [o equivalente ao] desvio de cerca de 511 euros de cada um dos 4,5 milhões de portugueses empregados (incluindo os precários) para os respectivos patrões", o Governo do Partido Socialista, de António Costa, bué de esquerda, depois de ter corrido com António José Seguro pare a o rodapé da história, propõe a "actualização do salário mínimo nacional (SMN) para os 557 euros, a partir de Janeiro de 2017, a par da redução de um ponto percentual da Taxa Social Única (TSU) para as empresas".


[Imagem de autor desconhecido]

 

 

 

 

A coerência fica-vos tão bem

por josé simões, em 02.12.16

 

anonimo.jpg

 

 

Paulo Macedo confirmado na Caixa Geral de Depósitos


[Imagem de autor desconhecido]

 

 

 

 

Jobs for the boys

por josé simões, em 20.10.16

 

witenry.jpg

 

 

Andámos durante os quase 5 anos de Governo da direita radical a gramar com os administradores PSD e CDS nomeados para tudo o que fosse empresa pública, Águas de Portugal por exemplo, sem que nunca ninguém tivesse compreendido quais os critérios subjacentes às nomeações, que não os do mestrado e doutoramento na Universidade do Cartão do Partido, para agora "o cartão de militante do PS [voltar] a ser um trunfo profissional". "A nossa universidade é melhor, mais séria e competente do que a vossa", deve ser o lema. As "propinas" são pagas pelo suspeito do costume, o contribuinte.


[Imagem]

 

 

 

 

Coisas simples

por josé simões, em 15.10.16

 

sombra.gif

 

 

Perguntem às pessoas o que preferem, se pagar as bebidas açucaradas, o tabaco, o álcool mais caro e ter a sobretaxa de IRS eliminada e as pensões aumentadas, se continuarem a pagar a Coca-cola, o Português Suave, o SG e o Amber Leaf, a Sagres e os shots de Absolut ao preço em que estão e continuar com a sobretaxa, ad aeternum, num simulador online que baixa e sobe em função do calendário eleitoral e as pensões no sítio em que estão, em nome da crescimento económico e do dinheiro que não há para nada porque é preciso injectar na banca da excelência da gestão privada. Perguntem.


[Na imagem, de autor desconhecido, o Diabo que não chegou, nem aos balcões do SEF, em Setembro]

 

 

 

 

TPC, Trabalho Para Casa

por josé simões, em 06.10.16

 

Luca Segantini.jpeg

 

 

Procurar em blogues de esquerda, principalemente em blogues da esquerda ligada ao Partido Socialista, tudo o que foi escrito de cada vez que governos de direita procederam a perdões fiscais.


[Imagem de autor desconhecido]

 

 

 

 

O custo da democracia

por josé simões, em 22.09.16

 

trump.jpg

 

 

Que "a democracia tem um custo" vai ser o argumento a atirar à cara de quem está contra o fim das restrições ao financiamento público dos partidos, no país onde desde 2009 o sector privado tem os salários congelados ou sofre aumentos simbólicos entre os zero virgula alguns e o um por cento. Logo seguido do inevitável "populista!". E é precisamente por a democracia ter um custo que da parte dos partidos fundadores da democracia devia haver algum pudor e alguma prudência para não fomentar o aparecimento de populismos fora do sistema, agora que Paulo Portas se retirou, e que têm como objectivo último suspender a democracia.


[Na imagem Donald Trump by Scott Scheidly]

 

 

 

 

Guardar

O pior PS no seu melhor

por josé simões, em 21.08.16

 

caixageraldedepositos.jpg

 

 

O pior PS – o do amiguismo, o do compadrio, o das "famílias" e das quotas a satisfazer, o do "depois logo se vê", no seu melhor.


[Imagem]