Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

O Grande Líder

por josé simões, em 22.11.17

 

stalinmonument.jpg

 

 

Estaline também mandava as pessoas, contra sua vontade, "trabalhar" para outras cidades. Famílias inteiras, departamentos inteiros, agências inteiras, localidades inteiras. A diferença é que como iam a pé alguns morriam pelo caminho e a deslocalização, contabilizada no deve e haver do economês que rege a política nos tempos que correm, era um sucesso pela limpeza que provocava nos "cadernos eleitorais" e no "monstro" do Estado.

 

Nada de mais violentador da liberdade individual do que o Estado decidir, a seu bel-prazer, da liberdade individual de cada um, com implicações directas nas famílias e naqueles que os rodeiam. E isto tanto é válido para a direita radical como para os liberais de pacotilha como para a esquerda, mais ou menos radical. E isto tanto é válido seja uma localidade inteira, seja uma agência governamental, seja uma só pessoa. E isto tanto é válido debaixo da bandeira dos amanhãs que cantam, da emancipação do proletariado, da construção do homem novo e do caminho para o socialismo, como é válido para a descentralização do Estado e para o combate a macrocefalia da capital.

 

[Imagem]

 

 

 

 

Espelho meu, espelho meu, existe alguém mais populista que eu?

por josé simões, em 21.11.17

 

mirror.jpg

 

 

Um dia depois de se saber que a Agência Europeia do Medicamento ia para Amesterdão o Governo anuncia a ida do Infarmed para o Porto, numa luta taco-a-taco com o populista do regionalismo-futeboleiro Rui Moreira para ver quem ganha o prémio do populista mais populista de Portugal e antes que comecem a vir a terreiro as vozes que insinuaram a desistência de Lisboa ser devida à percepção de que a derrota seria estrondosa e copiosa e assim que se lixassem os parolos do Porto, como se a descentralização e a regionalização [até ver chumbada em referendo exigido pelo actual Presidente da República enquanto líder do PSD] se resumisse à transferência de competências e de centros de decisão de Lisboa para o Porto, da capital para a vice-capital.

 

E que se lixem os parolos que trabalham no Infarmed, com vida feita e mulher e marido e filhos e casa montada em Lisboa, que chalé com piscina, 4 topos de gama à disposição, seguro de vida no valor de um milhão, mais salário, como as mordomias do administrador da Caixa Geral de Depósitos para Vale de Lobo, como compensação para o estar a semana toda fora da família e de não ver os filhos a crescer de segunda a sexta, vezes 400, que são os trabalhadores, perdão, colaboradores do Infarmed, isso foi no tempo das vacas gordas que agora o contribuinte vai pagar a capitalização do banco público e o dinheiro não chega para nada quanto mais para compensar quem viu a vida interrompida a meio porque sim e porque dá jeito a quem ocupa temporariamente a cadeira do poder de decidir sobre a vida de cada um.

 

Agora que Santana Lopes anda por aí é ir recuperar o que o PS disse aquando da deslocalização da secretaria de Estado da Agricultura para Santarém, que era já ali, às portas de Lisboa, não era no Porto.

 

[Imagem]

 

 

 

 

Costa contra os maus

por josé simões, em 15.06.17

 

 

 

Acredite quem quiser.

 

 

 

 

 

Um dia como outro qualquer

por josé simões, em 18.05.17

 

O dia em que uma parte do eleitorado descobriu que os independentes e impolutos, regeneradores da vida política e da cidadania, não só enfermam dos mesmos vícios do establishment político-partidário, velho de tantos anos quantos os anos da democracia, como também daqueles truques e 'malabarismos' contra os quais os cidadãos se organizaram em formações políticas para concorrem em eleições a cargos de administração e defesa da cousa pública.

 

 

 

 

 

 

O mundo ao contrário

por josé simões, em 04.05.17

 

hitler mickey.jpg

 

 

O Partido Socialista, enquanto partido fundador da democracia, é que se devia sentir incomodado por ter sido capturado por um caudillo regionaleiro-futeboleiro com pensamento político-ideológico abaixo de zero.

 

Rui Moreira incomodado com apropriação da sua recandidatura pelo PS

 

 

 

 

Já se decidiam

por josé simões, em 07.02.17

 

BA Museum.jpg

 

 

Que a TAP devia ser privatizada por todas as razões e também por Portugal ser o único país da Europa com uma companhia aérea de bandeira, porque a excelência da gestão privada, porque acabavam as greves, não em três mas em dois tempos, porque deixava de ser um sorvedouro de dinheiros públicos e por o Estado estar proibido por lei de Bruxelas de injectar dinheiros públicos na companhia [as duas em conjunto] e porque a excelência da gestão privada [outra vez, nunca é demais sublinhar] e blah-blah-blah e a TAP foi privatizada, viva!

 

E a TAP não devia ser desprivatizada pelos geringonços socialistas-comunistas-bloquistas-radicais antes mesmo de ser privatizada, mas já que foi desprivatizada só em 50%, o Estado devia abster-se de fazer ondas e abdicar de interferir na excelência da gestão privada da companhia, excepto se for para meter o bedelho na estratégia comercial da empresa, porque isto aqui [ali] é o Porto, muito liberal, "liberal à moda do Porto" e o coise, o Porto que não tolera insultos nem o centralismo de Lisboa, que isto é tudo concertado e conspirado com a ANA para justificar a construção de um novo aeroporto, onde é que havia ele de ser, em Lisboa, pois claro, e já que o Estado detêm 50% da TAP privada devia fazer valer o peso dos 50% e chamar a excelência da gestão privada da TAP à razão.

 

E conseguem dizer isto tudo de rajada sem se rirem.

 

[Imagem]

 

 

 

 

 

 

Não ter a puta da vergonha na cara é isto

por josé simões, em 29.01.17

 

 

 

E depois temos pessoas que, desde sempre, defenderam o desinvestimento na escola pública em favor do ensino privado, quer através do cheque-ensino, quer através do financiamento a colégios privados por via do Orçamento do Estado com verbas desviadas da escola pública, e que, durante os quatro anos do Governo da direita radical - PSD/ CDS, aplaudiram o radicalismo e a cegueira ideológica de Nuno Crato, hoje muuuuuito preocupadas por chover dentro de uma escola pública, a sofrer as consequências do deinvestimento de quatro anos que tanto aplaudiram.

 

[Imagem do filme de Jean-Luc Godard em 1964 "Band à Part"]

 

 

 

 

 

 

||| Da execelência da gestão privada

por josé simões, em 03.02.16

 

TAP ticket.jpg

 

 

A TAP anuncia uma ponte aérea entre o Porto e Lisboa para que os passageiros coleccionem pontos em cartão, gastem dinheiro em bilhetes de avião, visitem a capital, ocupem o tempo livre já que não têm mais nada para fazer, apanhem em Lisboa o avião, cheio, que partia, cheio, do Porto com destino a Roma, Milão (Itália), Bruxelas (Bélgica) e Barcelona (Espanha)?


[Imagem]


Adenda: O jornal do militante n.º 1 escreve Milão (Itália), Bruxelas (Bélgica) e Barcelona (Espanha) porque os leitores são ignorantes e não percebem a ponta de um corno de geografia ou é tipo Paris (Texas), Washington (UK) e Setúbal (Brasil)?

 

 

 

 

||| O Verdadeiro Artista

por josé simões, em 02.12.15

 

clown.jpg

 

 

«PSD/Porto quer esclarecimento da tutela sobre fim do longo curso da TAP»


[Imagem]

 

 

 

 

||| Agora em modo futeboleiro-regionaleiro

por josé simões, em 15.10.15

 

Pedroto_PintoCosta.jpg

 

 

"Num país profundamente centralizado como Portugal, lançar uma candidatura presidencial vencedora e nacionalmente reconhecida a partir de uma cidade que não a capital do país é uma tarefa muito próxima do impossível".

 

 

 

 

||| Nem sei o que vos diga…

por josé simões, em 30.05.15

 

patti smith.jpg

 

 

Quando a coisa mais revolucionária e subversiva no palco do Primavera Sounds [e fora dele] é uma gaja, perdão, uma senhora gaja, com 68 anos...

 

 

 

 

||| Faz todo o sentido

por josé simões, em 17.01.15

 

tanaka tatsuya.png

 

 

Criar mais uma classe de políticos, intermediários entre o poder central e as populações, seguida de toda uma nova casta de burocratas, de profissionais da política e de clientelas políticas e partidárias. Faz todo o sentido e é mesmo disso que o país está a precisar.


«Rui Rio diz que regionalização pode ser "o abanão" necessário para alterar sistema»


[Na imagem "Election" by Tanaka Tatsuya]

 

 

 

 

||| Para quem [ainda] tinha ilusões

por josé simões, em 07.05.14

 

 

|| A Maria Piça, tudo o que vê cobiça

por josé simões, em 25.09.13

 

 

 

Depois das 60 – sessenta – 60 pontes a ligar o Porto e Gaia, Woody Allen na Ribeira:

 

«Aniki Bebé, Aniki Bobo, Passarinho Totó, Berimbau, Cavaquinho, Salomão, Sacristão, Polícia! Ladrão!»

 

[Imagem]

 

 

 

 

 

 

|| Portugal, século XXI

por josé simões, em 23.08.13

 

 

 

"Tenho uma fotografia dele". "Ao todo, acho que já mataram 20 porcos..."

 

[Imagem de autor desconhecido]