Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

Jacinto Leite Capelo Rego

por josé simões, em 09.04.17

 

PhantomBlot.gif

 

 

A Mota-Engil com Paulo Portas como "consultor" ganhou o concurso internacional para a construção da Escola da NATO em Oeiras com o diretor-geral de Recursos da Defesa Nacional, Alberto Coelho, responsável pelo lançamento do concurso, presidente do Conselho de Fiscalização do CDS.

 

[Imagem]

 

 

 

 

Cada cavadela cada minhoca

por josé simões, em 26.03.17

 

Ruth Orkit.jpg

 

 

Se não fosse mulher, Paulo Portas não teria reparado em mim

 

[Imagem de Ruth Orkin]

 

 

 

 

 

Velhos tiques

por josé simões, em 16.03.17

 

 

 

[Daqui]

 

 

 

 

 

Mais offshore menos offshore

por josé simões, em 03.03.17

 

pinball.jpg

 

 

Mais fuga ao fisco menos fuga ao fisco, podemos voltar àquela parte do banco que ia pagar o salário do líder?

 

[Imagem de autor desconhecido]

 

 

 

 

 

A vidinha custa a todos

por josé simões, em 07.08.16

 

Paulo Portas.jpg

 

 

La petrolera estatal mexicana Pemex ficha al ex 'número dos' del Gobierno portugués Paulo Portas


[Imagem de autor desconhecido]

 

 

 

 

Imprensa falsa

por josé simões, em 07.06.16

 

jornal do incrível.jpg

 

 

Em Outubro, Portas dará um MBA com o tema “Deadlocking growth” - ou como resolver o impasse do crescimento.


[Imagem]

 

 

 

 

Coincidências

por josé simões, em 06.06.16

 

Paulo Portas.jpg

 

 

Seixas da Costa foi o embaixador português na UNESCO responsável por convencer aquela entidade de que a Barragem de Foz ‪Tua‬ era compatível com o ‪Alto Douro Vinhateiro, Património Mundial. Um ano depois foi trabalhar para a Mota-Engil, uma das construtoras da obra. Hoje é administrador da ‪EDP‬ Renováveis.


‪Paulo Portas‬, na altura líder do CDS/PP, foi o Ministro dos Negócios Estrangeiros que nomeou Seixas da Costa para o cargo. Paulo Portas vai agora para a ‪Mota-Engil.


‪Assunção Cristas, do mesmo partido, era a Ministra do ‪Ambiente‬ quando autorizou o abate de 1104 sobreiros e 4134 azinheiras. Prestou declarações erradas ao Parlamento, em 2011, dizendo que o paredão estaria feito, quando nada havia no terreno. Podia ter parado a barragem. Assunção Cristas, hoje presidente do ‪‎CDSPP‬, vinha do escritório de advogados ‪‎Morais Leitão‬, Galvão Teles, Soares da Silva e Associados, onde trabalhou antes de ir para o Governo. Este firma de advocacia tem como cliente a concessionária da barragem de Foz Tua, a EDP.

 

Coincidências.


[Imagem de autor desconhecido]

 

 

 

 

Tudo numa imagem

por josé simões, em 03.06.16

 

DN.jpg

 

 

A passagem de Paulo Portas pela Assenbleia da República resumida numa imagem na primeira página do Diário de Notícias: ele dizia umas coisas e a gente ria-se muito.

 

 

 

 

||| «Haja pudor e decência»

por josé simões, em 15.03.16

 

The-Rules-Of-The-Red-Light-District.jpg

 

 

Do Estado de direito e da separação de poderes ou a Rui Machete School of Politics and International Relations:


«O Jornal de Angola elogiou a postura de Paulo Portas que este fim de semana, no seu último discurso como lider do CDS-PP, alertou para o perigo da judicialização das relações entre Portugal e Angola, que apontou como um "caminho sem retorno"»


[Imagem]


Haja pudor e decência», pediu Portas, criticando os que, este domingo, vão receber o presidente de Angola como se fosse um democrata, [...] e não dirigisse um país onde os dirigentes gozam de opulência, luxo e riqueza enquanto o povo está entregue à fome e à miséria»"

 

 

 

 

||| Ainda o pantomineiro que agora faz uma pausa na intervenção partidária

por josé simões, em 13.03.16

 

poster-supervisao.jpg

 

 

A partir de agora, e só a partir de agora, vai ser possível a qualquer um, desde que líder do CDS, legitimamente ser "primeiro-ministro vírgula" de um Governo "geringonça", algo que Paulo Portas já tinha tentado em 2011 sem sucesso, mas agora também ninguém se lembra disso, muito menos a comunicação social caixa de ressonância do pensamento único dominante..


A geringonça de esquerda fez, faz, continua a fazer, uma pressão inaceitável sobre o Governador do Banco de Portugal, transmitindo para o estrangeiro, e para os investidores, a imagem, errada, da tentativa de condicionar a sua independência face ao poder político e de ter à frente do banco central um yes man, que falhou nas suas competências, antigas, de supervisionar, e que só foi reconduzido, contra vontade de Paulo Portas, porque tinha em mãos novas competências, vender um banco que só o é por resultado da sua falha na supervisão ao BES. E, para evitar que casos destes se repitam, há que mexer na Constituição, ignorar o Parlamento e a sua função de escrutínio, e passar a nomeação dos futuros governadores para as mãos do Presidente da República, tipo um Cavaco Silva qualquer e os seus amigos banqueiros.


É preciso continuar a "rui machetar" com os PALOP’s, na generalidade, e com Angola, em particular, e a não deixar judicializar as relações entre os dois países soberanos. A justiça que pense duas vezes antes de fazer justiça àquela imagem da senhora com a balança na mão e a venda nos olhos e à sua suposta independência em relação ao poder político, aquela coisa do Estado de direito.


E depois chorou e levou muitas palmas e tornou a chorar e a levar muitas palmas e a partir de agora temos "um CDS disponível para amar", disse Bernardo Ferrão, um palerma promovido a director de não-sei-o-quê na televisão do militante n.1, a SIC Notícias.


[A imagem é daqui]

 

 

 

 

||| O Rei da Tragicomédia

por josé simões, em 12.03.16

 

Paulo Portas.jpg

 

 

O óbvio seria, como todos os painelereiros-comentadeiros, escrever hoje sobre a mais bem preparada geração de políticos mais bem preparados para todas as tarefas que exigem a mais boa preparação, inventada por Paulo Portas, descoberta por Paulo Portas, deixada por Paulo Portas, ao CDS e ao país, à Nação e à Pátria, ao Mundo, "renhónhó, renhónhó, renhónhó", desde que seja ele – O Querido Líder, a escrever os discursos, como revela Assunção Cristas logo no primeiro parágrafo da entrevista, ela que bateu o pé ao líder e disse que não, ela pensa por ela, logo não é invenção dele, nem descoberta dele, "renhónhó, renhónhó, renhónhó", e nada que ninguém já não desconfiasse depois de nestes últimos dias termos visto, por exemplo, a figura de João Almeida no Parlamento, ainda mais palerma do que o habitual. Seria. Prefiro no entanto Paulo Portas, O Hipócrita, em lágrimas, El-Rei Rei da Tragicomédia, em cima do palco lavado em lágrimas, "Quem mais sofreu [liderança do CDS] foram os meus pais e a minha família", aquele momento em que as câmaras fazem zoom sobre a primeira fila e aparece a cara da mulher, sorriso complacente e expressão agradecida, e voltam outra vez ao palco para mostrar o beicinho mordido do orador enquanto a assistência irrompe em palmas. Espera aí! O Homem até tem família, é um direitas ás direitas!

 

 

 

 

||| PAF TREK. Episódio 1 - O Plano Juncker

por josé simões, em 24.02.16

 

 

 

[Via]

 

 

 

 

||| "Por acaso foi ideia minha"

por josé simões, em 08.02.16

 

special.jpg

 

 

«[...] garante que esteve em Bruxelas e pediu ao presidente da Comissão Europeia “que não fosse intransigente” com Portugal e aprovasse o Orçamento do Estado.»


[Imagem]

 

 

 

 

||| "Ser do CDS", o faduncho manhoso

por josé simões, em 07.02.16

 

CDS.jpg

 

 

Ser do CDS no Alentejo” - a coragem, deixo o estribilho a quem sofreu na pele, e na família, o estar na praça à espera do capataz que vinha oferecer 5 tostões por dia aos homens e 4 às mulheres, para trabalho igual numa jornada de 12 horas, e a GNR chamada pelo agrário para pôr termo à contestação e reivindicação, que do agrário preso pela PIDE e que viu a GNR chamada pelos seus pares por pagar acima da tabela, e o mesmo a homens e mulheres, posso falar eu.


"Ser do CDS em Setúbal" - a coragem, era ser filho do presidente da Câmara, não eleito e nomeado pelo Estado Novo de Salazar, ou ser filho do legionário ou o legionário ele próprio, ou retornado e bufo da PIDE no ócio dos dias inteiros passados no café Central, no café Brasileira e no café do Hotel Esperança, à espera do dia em que o ELP e o MDLP haviam de libertar Portugal dos comunistas, primeiro, e da democracia, depois.


"Ser do CDS" - a coragem, é um faduncho manhoso que cantado muitas vezes atinge o estatuto de fado verdade nesse "partido fundador do regime democrático". Amém.


[Imagem]

 

 

 

 

||| "Não estraguem, por favor, não estraguem"

por josé simões, em 25.01.16

 

 

 

E é assim que, por via da austeridade muito bem explicadinha, tim-tim por tim-tim aos portugueses, como defendia Marcelo, O Comentador, nas conversas em família nas noites de domingo, e Marques Mendes em menor escala [não é piada à estatura física do senhor mas às audiências que o respectivo programa tinha], que é como quem dizia massivas doses de agit-prop do pensamento único dominante, e o que ainda continua com a televisão do militante n.º 1 à cabeça que, com mais Banif menos Banif, mais dias feriados repostos menos dias feriados repostos, mais salário mínimo aumentado menos salário mínimo aumentado, mais reposição da sobretaxa de IRS menos reposição da sobretaxa de IRS, os senhores continuam, ainda continuam com 35% das intenções de voto.


"Contribuintes não terão devolução da sobretaxa paga em 2015"


["Não estraguem, por favor, não estraguem"]