Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

Sem perguntar ao Estado qual o caminho a tomar

por josé simões, em 11.09.17

 

Setúbal Cidade Vermelha.jpg

 

 

"Setúbal Cidade Vermelha", de Albérico Afonso Costa, a ver se reencontro algumas memórias da minha adolescência, sendo que o subtítulo é mais, muito mais, importante que o título. "Sem perguntar ao Estado qual o caminho a tomar", exactamente o oposto do "menos Estado" que os pantomineiros do neoliberalismo apregoam nos dias que correm: a ditadura dos mercados sobre as pessoas e as democracias.

 

 

 

 

The Parthenon of Books

por josé simões, em 12.07.17

 

1.jpg

 

2.jpg

 

3.jpg

 

4.jpg

 

5.jpg

 

 

Artist Uses 100,000 Banned Books To Build A Full-Size Parthenon At Historic Nazi Book Burning Site

 

 

 

 

Os órfãos

por josé simões, em 16.04.17

 

Charles_Maurras.jpg

 

 

Acabaram os salazaristas em 2017?

 

Não. Os "órfãos" do ditador que ainda sobrevivem, já todos fora de prazo, foram integrados na ordem social estabelecida pela Constituição política de 1976, como aconteceu com o ex-ministro José Hermano Saraiva, tornado estrela de televisão. São totalmente inofensivos. O que existe, e requer alguma atenção, são adeptos das novas formas de populismo, como Jaime Nogueira Pinto, que tentam abrir caminho à criação de uma formação política neosalazarista, atualizada ao estilo da Frente Nacional de Marine Le Pen. Não creio que venham a ter sucesso.

 

[Charles Maurras na imagem]

 

 

 

 

 

Tão ladrão é o que vai à horta como o que fica à porta, vox pop

por josé simões, em 18.09.16

 

trapezista.jpg

 

 

O autor é ele, não sou eu

 

 

 

 

A minha aventura homossexual com o General Custer

por josé simões, em 16.09.16

 

Sigmund_Freud.jpg

 

 

"A minha aventura homossexual com o General Custer", dos Xutos, podia bem ser a banda sonora da futura auto-biografia do arquitecto que identifica homossexuais no elevador pelo modo como pisam o chão e a quem, convenientemente, os mortos enquanto vivos contaram as orientações e as preferências sexuais dos vivos, ainda vivos, que dos mortos para os vivos nem a tanto a Solnado se atreve.


Que o primeiro primeiro-ministro no exílio, a quem os vivos nunca contaram que era feio mentir, que as contribuições para a Segurança Social eram obrigatórias, seja cúmplice e colaborador em tamanha filha-da-putice diz mais sobre ele próprio que sobre o livro que vai apresentar, sobrem quem o escreveu ou sobre as fantabulásticas revelações que nele constam, a quem os mortos, ainda vivos, ou vivos antes de mortos, não comunicaram serem passíveis de procedimento criminal por parte dos visados, assim como nunca lhe tenham dito contado o valor do contado auferido enquanto porteiro – de "abrir portas", numa ONG inventada para sacar fundos comunitários.


[Imagem]

 

 

 

 

Guardar

||| In Memoriam

por josé simões, em 31.03.16

 

Imre-Kertész-as-a-child-in-the-German-concentrati

 

 

Imre Kertész


1929 – 2016


[Imagem]

 

 

 

 

||| The impact of a single book

por josé simões, em 17.03.16

 

blake.jpg

 

 

"One book can change everything". Jorge Mendez Blake, The Castle.

 

 

 

 

||| A campanha publicitária mais bem gizada

por josé simões, em 03.03.16

 

alfaiate.jpg

 

 

A campanha publicitária mais bem gizada desde os idos do vinil quando as editoras mandavam emissários a comprar singles e LP’s de norte a sul de Portugal nas lojas que forneciam os dados de vendas para o Top que passava depois na televisão única nas tardes de domingo.


"A polícia vai estar presente no lançamento do livro Alentejo Prometido, de Henrique Raposo, na próxima terça-feira, dia 8, na livraria Bertrand do Picoas Plaza, em Lisboa."


[Imagem de autor desconhecido]

 

 

 

 

||| Baby suicida

por josé simões, em 02.03.16

 

 

 

E se depois de toda esta agitação e propaganda, orquestrada, e desta massiva campanha publicitária, estudada e explorada até ao mais ínfimo pormenor, jogando até com as reacções instintivas-irracionais daquela minoria residual que pulula pelas caixas de comentários online, a que se convencionou chamar de "redes sociais" e que dá jeito invocar nos telejornais, por quem não percebe a ponta de um chavelho de internet, para mostrar que o rato é uma montanha, se ainda assim o livro de Henrique Raposinho for o flop que se adivinha, o alentejano-desnaturado-desenraizado-em-busca-da-boleta-perdida-no-bolso-da-samarra-do-avô-à-sombra-de-uma-azinheira-de-que-já-não-sabia-a-idade comete suicido para provar por A + B ou por relação Causa – Efeito que a sua imbecilidade, desmontada por quem sabe da poda [aqui com continuação aqui], tem afinal um fundamento científico?


Parafraseando: "baby suicida, telefono ao meu melhor amigo para me vir salvar, eu quero vomitaaaaar..."

 

 

 

 

||| O Islão moderado

por josé simões, em 23.02.16

 

irão.jpg

 

 

Agora que o Irão, sem sair do mesmo sítio, é o islão moderado e está de volta ao convívio das nações civilizadas e envia o representante dos ayatollahs em tournée pelo mundo civilizado, aka Europa, com malas cheias de dinheiro barato e poços de petróleo em velocidade de cruzeiro:


«Quem assassinar o autor de Versículos Satânicos recebe uma recompensa suplementar de mais de 500 mil euros oferecida por meios de comunicação social ligados ao regime de Teerão.»


A Terra gira e o Islão gira com ela.


[Imagem de autor desconhecido]

 

 

 

 

 

||| In Memoriam

por josé simões, em 20.02.16

 

Umberto Eco.png

 

 

Umberto Eco


1932 – 2016

 

 

 

 

||| In Memoriam

por josé simões, em 19.02.16

 

Harper Lee.jpg

 

 

Harper Lee


1926 – 2016


[Imagem]

 

 

 

 

||| Agora com um desenho

por josé simões, em 17.07.15

 

Sophia Banks Pelican Book.jpg

 

 

[Daqui]

 

 

 

 

||| O Verdadeiro Artista

por josé simões, em 02.06.15

 

 

 

"[...] e destacando as resistências que tentaram, sem sucesso, travar a primeira reforma estratégica e consistente da administração local executada em Portugal desde o século XIX"

 

 

 

 

||| Top of The Pops [mi li-gaaa, vaiii!..]

por josé simões, em 01.06.15

 

ao telefone.jpg

 

 

«O Jornal i, em parceria com a Alêtheia Editores, tem para lhe oferecer exemplares do livro "Somos o Que Escolhemos Ser", uma obra biográfica sobre Passos Coelho, da autoria de Sofia Aureliano.


Ligue 760 30 11 35* e habilite-se a ganhar um exemplar!


*De 15 em 15 chamadas oferecemos um exemplar do livro. Custo de chamada 0,60€+IVA. Ao participar aceita as condições do regulamento»


[Imagem de autort desconhecido]