Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

Os palermas que escrevem no Correio da Manha

por josé simões, em 23.05.17

 

rita lino.jpg

 

 

Os palermas que escrevem no Correio da Manha [sem til] têm a liberdade de levar uma adenda com uma Nota da Direcção caso o que escrevem não agrade à dita, ao abrigo da liberdade de expressão, da direcção.

 

Os palermas que escrevem no Correio da Manha [sem til] têm no final da crónica um barómetro, em forma de smiles, a que não ligam a ponta de um corno e que podem sempre "mandar àquela parte" caso a opinião, do leitor, não lhe agrade.

 

De todos os palermas que escrevem no Correio da Manha [sem til] há os que além de palermas são cúmplices e estão arrumadinhos por ordem alfabética na coluna da direita.

 

[Imagem]

 

 

 

 

Da série "Grandes Primeiras Páginas"

por josé simões, em 17.05.17

 

Die Tageszeitung.jpg

 

 

A primeira página do Die Tageszeitung.

 

 

 

 

Da série "Grandes Primeiras Páginas"

por josé simões, em 14.05.17

 

Publico.jpg

 

 

A primeira página do Público.

 

 

 

 

 

Uma primeira página e uma primeira página

por josé simões, em 17.04.17

 

rolling stone.jpg

 

 

record.jpg

 

 

A diferença entre uma primeira página inteligente e uma primeira página imbecil feita por um imbecil para imbecis.

 

 

 

 

 

 

...

por josé simões, em 06.04.17

 

DN NY.jpg

 

 

 

 

 

"Rule, Britannia!"

por josé simões, em 03.04.17

 

Metro.jpg

 

 

Governar para a turba. Talvez agora percebam para que serve, entre outras, uma União Europeia.

 

 

 

 

 

Da série "Grandes Primeiras Páginas"

por josé simões, em 29.03.17

 

the guardian.jpg

 

 

A pro,eira página do The Guardian

 

 

 

 

 

No dia 9 de Dezembro de 2015

por josé simões, em 07.02.17

 

DN.jpg

 

 

A primeira página do Daily News New York no dia 9 de Dezembro de 2015 [!!!].

 

 

 

 

 

E agora?

por josé simões, em 01.02.17

 

Daily Telegraph.jpg

 

 

A acusação do "Donald Trump's trade cief Peter Navarro" na primeira página do Telegraph de que a Alemanha é a única beneficiária com o Euro nos moldes em que está arquitectado. E agora?

 

 

 

 

Da série "Grandes Primeiras Páginas"

por josé simões, em 28.01.17

 

The National.jpg

 

 

A primeira página do The National

 

 

 

 

 

Já se fazia um Congresso dos Jornaleiros

por josé simões, em 27.01.17

 

moleskine.jpg

 

 

Coisa verdadeiramente surpreendente é a condenação do marido de miss Swaps pelo Tribunal da Secção Criminal da Comarca de Lisboa com uma multa 15 euros diários durante oitenta dias [num total de 1 200 euros] e ainda a assumir as custas do processo, por coacção sobre o jornalista e actual director de O Jornal Económico, Filipe Alves, não ter sido notícia de primeira página nem abertura de telejornal, só merecendo uma nota de rodapé, ao pé de As Previsões da Maya, no online do campeão da transparência e da independência do jornalismo face aos poderes instalados, em geral, e ao político, em particular, desde que o particular envolva nomes ligados ao Partido Socialista.

 

Já se fazia um Congresso dos Jornaleiros para debater estas questões.

 

[Imagem]

 

* Jornaleiro

 

 

 

 

Depois não digam que não foram avisados

por josé simões, em 19.01.17

 

Hamburger Morgenpost.jpg

 

 

Joseph Goebbels, em 1934, e Björn Höcke da AfD, em 2017, na primeira página do Hamburger Morgenpost.

 

 

 

 

Guardar

Ainda que mal pergunte

por josé simões, em 17.01.17

 

kennedy.jpg

 

 

Num país que não lê jornais [sublinho jornais], qual a razão da preocupação com as linhas editoriais e com a orientação política dos comentadeiros com lugar cativo, se quem os lê já está doutrinado e já sabe ao que vai?


[Imagem de autor desconhecido]

 

 

 

 

New lyrics for old songs

por josé simões, em 16.12.16

 

NYT scan Dec 15, 2016.png

 

 

[Daqui]

 

 

 

 

Guardar

A derrota de Goebbels

por josé simões, em 06.12.16

 

Joseph_Goebbels.jpg

 

 

Ou como os jornais todos [o Avante! e o Acção Socialista não contam para o baralho], as rádios todas e as as televisões todas, em blocos noticiosos cirurgicamente preparados, seguidos de espaços de opinião e de cometário, opinados e comentados por opinadores e comentadores avençados e cirurgicamente escolhidos, não impedem que o objecto do comentário e da análise dispare nas sondagens. Não, "uma mentira repetida mil vezes não se torna verdade" e os jornais cada vez vendem menos, e o pagode do online tem o AdBlock activo , e o people das televisões está nas séries do cabo e no Netflix e no Youtube e ninguém liga a ponta de um corno ao que um painel, cirurgicamente escolhido, no blogue da direita radical, para analisar a entrevista na televisão pública ao primeiro-ministro da 'Geringonça' diz. RIP.

 

 

 

 

Guardar