Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

A direita radical à nora

por josé simões, em 15.05.17

 

nora.jpg

 

 

Do desemprego que ia aumentar, das exportações a regredir a olhos vistos e do investimento a fugir para outras paragens, tudo por acção do Governo da 'Geringonça' por via da reposição de salários e pensões, do aumento do salário mínimo, do fim da sobretaxa do IRS, do regresso dos feriados e da hora extra para valores pré 2011, passámos para o maior crescimento da economia nos últimos 10 anos, para o crescimento contínuo das exportações e para o aumento do investimento privado por obra e graça das reformas do Governo anterior e por inacção do Governo da 'Geringonça'.

 

Eis a direita radical à nora, enredada no seu labirinto.

 

[Imagem]

 

 

 

 

||| As reformas que ficaram por fazer

por josé simões, em 29.02.16

 

 

 

Reduzir os custos do trabalho, cortar 600 milhões de euros nas pensões a pagamento, transformar a sobretaxa de IRS e os cortes nos rendimentos de temporários em permanentes.


"Mais consumo privado e público explica crescimento de 1,5% em 2015"


"Social-democracia, sempre!"


[Imagem]

 

 

 

 

||| Notícias do "milagre económico"

por josé simões, em 06.10.15

 

chema madoz.png

 

Agora que a campanha eleitoral já lá vai e que o pagode já pôs a cruzinha no quadradinho, notícias do "milagre económico" [*]:


«Um país a crescer pouco, onde o número de pessoas tende a encolher, mas com demasiados desempregados. O novo Governo vai herdar uma economia mais pequena do quem 2011, mas com mais dívida pública.»


«O futuro Executivo recebe uma economia mais pequena, com menos pessoas, mas mais endividado do que em 2011.»


[Imagem]


[*] Milagre económico

 

 

 

 

||| Vida Soviética

por josé simões, em 17.02.14

 

 

 

Eu também tenho um familiar que coleccionou todos os números da revista Vida Soviética. Até ao dia em que o camarada Mikhail Sergueievitch Gorbachev percebeu a insustentabilidade da coisa. Não sei o que é que foi feito das revistas, contentor do lixo com elas, talvez, e é pena porque aquilo era uma mina de bem-fazer agit-prop, e de manipulação, de valor histórico inestimável.

 

Nós sempre fomos assim, vem no jornal é verdade, e então se vier num jornal estrangeiro nem se fala, porque os jornais indígenas têm agenda escondida e os estrangeiros são isentos até ao tutano.

 

«"Financial Times" diz que Portugal é o herói-surpresa da retoma na Zona Euro»

 

[Imagem]

 

 

 

 

 

 

|| O FMI, agora em modo Travis Bickle: "You talkin' to me? You talkin' to me? You talkin' to me? Who the fuck do you think you're talking to?"

por josé simões, em 20.11.12