Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

O Donaltim

por josé simões, em 13.07.17

 

ventríloco.png

 

 

Bastava estar atento, de véspera, ao que Miguel Morgado e Bruno Maçães diziam e escreviam para saber como ia ser, no dia a seguir, o discurso de Pedro Passos Coelho e para perceber que não tem uma única ideia sua dentro daquela cabeça. A novidade é o aparecimento de Miguel Poiares Maduro na equação e logo com citações na íntegra.

 

[Imagem de autor desconhecido]

 

 

 

 

O estado da danação

por josé simões, em 12.07.17

 

Albert Elm.jpg

 

 

Nem se ouve mudança de discurso, nem se houve um coelho tirado da cartola, nem se a argumentação foi desmontada, nem se antes se disse e agora se desdisse, tudo se resume a ver quem esmurra mais forte o adversário, se possível por knockout, tudo fica lá no mundinho dos comentadores e politólogos das televisões, tudo passa ao lado do cidadão anónimo, este ano com mais dinheiro no bolso, calor a montes, a caminho das férias, há um ano à espera delas, falem com as pessoas na rua e vejam quem é que viu isto, quem é que saiu dos generalistas para os do cabo, andem a pé e de transporte público.

 

[Imagem]

 

 

 

 

Imprensa falsa

por josé simões, em 19.05.17

 

fake-news-essay.jpeg

 

 

Os irmãos Salvador e Luísa Sobral estiveram esta sexta-feira no Parlamento, onde assistiram a um voto de saudação pela vitória no Festival da Eurovisão, no passado fim-de-semana

 

[Imagem de autor desconhecido]

 

 

 

 

 

O Verdadeiro Artista

por josé simões, em 16.05.17

 

psycho-anet Leigh's shower scene scream  getty.jpg

 

 

Maria Luís questiona atraso do processo de venda do Novo Banco

 

[Na imagem "Psycho Anet Leigh's shower scene scream"]

 

 

 

 

 

Da série "Coisas Verdadeiramente Surpreendentes"

por josé simões, em 17.03.17

 

Laurent Chéhère.jpg

 

 

Andamos, todos, desde pelo menos o dia 25 de Novembro de 1975 - e a data não é "inocente", a ouvir que o PS, o PSD e o CDS são "partidos de Governo". A seguir vão descobrir que os jogadores que ganham a partir de um salário mínimo por dia, para cima, não jogam por amor à camisola.

 

[Imagem]

 

 

 

 

 

Normalidade democrática

por josé simões, em 25.01.17

 

 

 

Dois pontos a reter:


- Pela primeira vez em muitos anos temos o Governo que se submete às decisões emanadas da Assembleia da República e não a Assembleia da República como correia de transmissão do Governo;


- O Presidente da República remetido às suas funções de Presidente da República consignadas e consagradas na Constituição da República Portuguesa.


Habituem-se.

 

 

 

 

Guardar

Filhos das ditaduras

por josé simões, em 14.12.16

 

MPLA.jpg

 

 

Sintomático que seja a filha de um ex-ministro do Ultramar da ditadura de Salazar, na casa da democracia, perante o silêncio das bancadas dos partidos donos da dita – os irmãos de sangue e os outros, os irmãos do "sentido de Estado", a fazer a denúncia da ditadura cleptocrática e corrupta angolana, dos que lutaram pela liberdade e independência, contra o colonialismo do Estado Novo, agora elite opressora do seu próprio povo.


[Imagem]

 

 

 

 

Largo Primeiro de Dezembro

por josé simões, em 01.12.16

 

lg_1_dezembro.jpg

 

 

Que "o coração do rei de Espanha está com Portugal" não devia ser abertura de telejornais nem primeira página de jornais, assim o é desde 1143, coração e cabeça. Que a frase tenha sido proferida pelo próprio rei de Espanha, em Lisboa, na Assembleia da República, na véspera do 1.º de Dezembro de 1640, feriado reposto, com Pedro Passos Coelho sentado na primeira fila da bancada parlamentar do PSD, é uma ironia do destino.


[Imagem fanada à Câmara Municipal de Sesimbra]

 

 

 

 

Guardar

Guardar

WC Bloco

por josé simões, em 30.11.16

 

Queensbridge housing project in Queens, New York.

 

 

Um deputado, como qualquer outro cidadão, está no seu legítimo direito de em democracia poder manifestar a sua opção pelo sistema de governo que prefere: República ou Monarquia.


Um deputado, eleito pelos cidadãos, num sistema democrático liberal não tem o direito de envergonhar o país na 'casa da democracia', não tem o direito de enxovalhar e provocar um chefe de Estado estrangeiro em visita oficial a convite do Presidente da República.


Ir para o Parlamento na recepção ao rei de Espanha com as cores da República espanhola ao peito não é falta de educação, é uma provocação desnecessária, baixa e reles.


[Imagem "Queensbridge housing project in Queens, New York", by Arthur Rothstein, June, 1942]

 

 

 

 

Guardar

Nem com um desenho lá vão

por josé simões, em 29.11.16

 

Otto Stupakoff.JPG

 

 

Já refeitos da surpresa de há um ano, quando descobriram com mui grande espanto que no sistema constitucional parlamentar português se vota para eleger deputados que formem maiorias e não para eleger um primeiro-ministro que forme um Governo, mas sem mostrar sinais de terem aprendido o essencial da matéria, PSD e CDS vêm agora publicamente lamentar não ter consigo chegar à fala com o primeiro-ministro no debate do Orçamento do Estado para 2017, ficando-se apenas pelos secretários de Estado e ministros das diversas pastas, o que inviabilizou a estratégia idealizada do circo e da peixarada como forma de fugir ao essencial do debate. Nem com um desenho lá vão.


[Imagem de Otto Stupakoff]

 

 

 

 

Que tal?

por josé simões, em 06.11.16

 

 

 

[Daqui]

 

 

 

 

O Diabo em S. Bento

por josé simões, em 04.11.16

 

 

 

[Via]

 

 

 

 

Os malucos do riso

por josé simões, em 03.11.16

 

PSD Voto de Condenação n.º 151.jpg

 

 

CDS Voto de Condenação n.º 153.jpg

 

 

[Via]

 

 

 

 

 

A sério!

por josé simões, em 24.09.16

 

Auschwitz,_Arbeit_macht_frei.jpg

 

 

Desde que em 2007 Paulo Portas foi à Madeira citar Auschwitz no Dia do Trabalhador que não acontecia nada de tão relevante na política nacional. A sério!


Costa usa definição de comunismo para descrever a sua sociedade ideal


[Imagem]

 

 

 

 

Tudo numa imagem

por josé simões, em 03.06.16

 

DN.jpg

 

 

A passagem de Paulo Portas pela Assenbleia da República resumida numa imagem na primeira página do Diário de Notícias: ele dizia umas coisas e a gente ria-se muito.