Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

A Lapa

por josé simões, em 11.10.17

 

Sieff.jpg

 

 

Quando Pedro Passos Coelho decidiu interromper o seu "desígnio terreno" escrevi que mais importante do que conhecer o seu sucessor era saber do futuro de ideólogos e apóstolos do "predestinado" interrompido, porque "incompreendido", dentro do partido. Ontem ouvimos Pedro Santana Lopes ser pago para anunciar na SIC Notícias a sua candidatura à liderança do PPD enquanto assumia a defesa do "defunto" ["Não parece bem que o partido possa ser entregue a quem, numa altura tão difícil para o país, passou a vida a pôr em causa o trabalho de salvação nacional que quase era feito. Para mim, é algo absolutamente incongruente. Devo dizer: não consigo compreender que isso possa acontecer. Porque, tal como os seres humanos, não concebo que a generalidade dos militantes do PSD, que defendeu e foi solidária com o Pedro Passos Coelho, possa agora dizer: Ai Passos Coelho saiu? Então vamos agora escolher aqueles que o quiseram deitar abaixo e disseram mal o tempo todo. E por isso acho que tenho esse dever"] e rematar que "Miguel Morgado e Duarte Marques são valores dentro do partido". Nada como a separação das águas e a clarificação.

 

[Imagem]