Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

O homem do gás

por josé simões, em 22.08.17

 

Gazcidla - Odivelas.jpg

 

 

As coisas eram mais simples, ia escrever "fáceis", nos idos de um PIDE na ombreira da porta da frente ou das sombras dos bufos em cada pedra da calçada, a dar fé de quem parava para conversar à janela, da chegada do pitrolino, da passagem do almeida [se o Google não vos disser perguntem aos vosso avós o que era] da subida das escadas pelo homem do gás, contra a entrega do vasilhame, da botija vazia. Compras uma levas uma, compras duas levas duas, ninguém comprava duas e ainda havia fogões a petróleo e ferros de engomar a carvão, Setúbal anos 70. Sucking in the 70s. O medo. O terrorismo de Estado sobre os cidadãos.

 

Agora nunca ficamos pendurados a meio do banho [praise natural gas! importado de terras do califado para terras do califado] mas continua a ser compras uma levas uma, mesmo que se vá a Espanha, por ser mais barato, e se atravesse a fronteira que já não há com a "bomba" dentro da mala do carro. Normal na Europa normalizada.

 

Normal na Europa normalizada globalizada do big brother das CCTV, Via Verde, Multibanco, GPS e net monitorizada não é roubarem 120 botijas de gás num curto espaço de tempo e na mesma região sem que "intelligentsia" dos serviços secretos repare no inusitado da situação. Normal não é um imã pregador do ódio e da violência circular pela Europa de Schengen sem que "intelligentsia" dos serviços secretos se lembre de somar 1 + 1 e ligar o passado de Bruxelas ao futuro de Barcelona. A "asnogentsia", de asno, dos serviços secretos, lesta em acções de propaganda sobre a opinião pública com as dezenas de atentados terroristas gorados até ao dia do atentado terrorista que matou dezenas, perpetrado pelo terrorista que estava referenciado e andava debaixo de olho, na célula terrorista que andava a ser seguida e que, logo no dia a seguir, foi desmontada, sem sobreviventes para em tribunal contarem a história. Então se todos sabiam quem eram, quantos eram e onde se reuniam e o que tramavam porque é que as coisas aconteceram? Ou o terrorismo anónimo sobre o cidadão anónimo, antes brigadista vermelho revolucionário e agora islâmico, é amigo do terrorismo de Estado, democrático na forma, como justificação para toda a panóplia de supressão de direitos e garantias, uma espécie de Cancer Man dos X-Files aplicado à realidade do dia-a-dia. Não sei não…

 

[Imagem]

 

 

 

 

O senhor Presidente do Conselho

por josé simões, em 21.08.17

 

marcelo_caetano.jpg

 

 

Marcelo, desde o primeiro dia, assumiu que é Presidente do Conselho, o Parlamento, a pouco-e-pouco, acostumou-se, interiorizou que Marcelo é Presidente do Conselho. Tudo está bem quando acaba bem.

 

Marcelo não teve autorização do Parlamento para ir a Barcelona. Mas ninguém se zangou

 

 

 

 

Férias de Agosto

por josé simões, em 21.08.17

 

Doca das Fontainhas Américo Ribeiro.jpg

 

 

A minha primeira crónica semanal, aos domingos no Jornal de Notícias:

 

Agosto, um tédio do caraças nos intervalos de lançar papagaios de papel na “barreira” que era o nome das escarpas do Bairro Santos Nicolau até anos mais tarde o maior destruidor do urbanismo e da memória da cidade de que há memória, promíscuo com o futebol e o pato-bravismo, campeão do endividamento e esbanjador do património municipal  – o mui socialista Mata Cáceres as ter baptizado de S. Nicolau. Papagaios políticos. Os verdadeiros. De cana e guita, feitos com cartazes pedidos aos coladores que todos os dias, de balde de cola e trincha de caiar nas mãos, invadiam as ruas do bairro. Papagaios do PS, do PPD, do PCP, do MDP/CDE, do MES e da FSP, da FEC m-l, da LUAR – era o meu, do CDS não havia que isto é a cidade vermelha e o pessoal aqui não brinca em serviço. Papagaios políticos [sem segundas intenções].

 

Bora ao banho à doca? E lá ia o pessoal todo, ladeira das Fontainhas abaixo. Ao banho em cuecas, de gola alta de seu nome, que nem Coca-cola havia quanto mais underwear Calvin Klein. Ao banho e a nadar à Mark Spitz de uma ponta à outra da doca, ao comprido e de atravessado, a jogar ao apanha dentro de água e por cima dos botes, das traineiras, das barcas e das bateiras e dos rapas e a fugir do remo nas costas dado por um pescador com toda a força. “à pá sóce, levas um murre puz bêçes caté ficas a fazerre dominó pós dôs lades!” [à pá sócio, levas um murro pelos beiços que até ficas a fazer dominó para os dois lados].

 

Férias de Agosto em Setúbal no tempo em que só os algarvios iam para o Algarve nas férias e antes do tempo de um algarvio ter querido transformar o bom aluno no paradigma da prestação de serviços na Europa e arredores e de ter pago para abater olival, pomar, e os barcos da doca das Fontainhas, onde nunca mais ninguém jogou ao apanha, nem mais ninguém apanhou peixe, os camiões espanhóis chegam todas as manhãs de Málaga, para assarmos sardinhas que servimos aos comboios de carros chegados de Lisboa pela auto-estrada, filas contínuas deles, que peixe já não é comida de pobre e também já não há carroças para puxar. É ir à doca e ver. Até foi alargada há pouco, havia falta de espaço para fundear embarcações de recreio do Portugal de sucesso do “dinheiro da CEE” e há falta de espaço nas tabernas dos edifícios fronteiros, com chão de serradura por causa dos escarros e cuspidelas, onde os marítimos se juntavam a beber traçados e a jogar à sueca com baralhos de carta espanhóis e cigarros Winston de contrabando no canto da boca, três vintes e Kentucky fumavam os putos, agora convertidas em restaurantes de peixe assado e choque frrite [choco frito], com os velhos sobreviventes nos andares de cima a ver o movimento para matar o tempo e a morrer devagarinho em terra que já ninguém morre no mar, pelo menos em Setúbal, do lado das Fontainhas.

 

[Na imagem a "Lavagem das Redes na Doca das Fontainhas", Américo Ribeiro]

 

 

 

 

In Memoriam

por josé simões, em 21.08.17

 

Jerry Lewis (1).jpg

 

 

Jerry Lewis

 

1926 - 2017

 

 

 

 

Vou ali e já venho

por josé simões, em 07.08.17

 

Sem Título.png

 

 

 

 

 

É endógeno

por josé simões, em 06.08.17

 

July 1939 - at a water cooler in an Oklahoma City street car terminal.jpg

 

 

Nunca é "o ponta-de-lança do Benfica", nunca é "o ponta-de-lança brasileiro do Benfica", Jonas é sempre "o brasileiro do Benfica". É endógeno.

 

[Imagem Negro drinking at "Colored" water cooler in streetcar terminal, Oklahoma City, Oklahoma]

 

 

 

 

Fim-de-semana

por josé simões, em 06.08.17

 

The B-52's ‎– Private Idaho.jpg

 

 

Este fim-de-semana foi assim.

 

Private Idaho - The B-52's

 

[7" vinyl]

 

 

 

 

"Tourada em honra de Nossa Senhora de Fátima"

por josé simões, em 05.08.17

 

mãos postas.jpg

 

 

"Por lo tanto, Nos, considerando que esos espectáculos en que se corren toros y fieras en el circo o en la plaza pública no tienen nada que ver con la piedad y caridad cristiana, y queriendo abolir tales espectáculos cruentos y vergonzosos, propios no de hombres sino del demonio, y proveer a la salvación de las almas, en la medida de nuestras posibilidades con la ayuda de Dios, prohibimos terminantemente por esta nuestra Constitución, que estará vigente perpetuamente, bajo pena de excomunión y de anatema en que se incurrirá por el hecho mismo (ipso facto), que todos y cada uno de los príncipes cristianos, cualquiera que sea la dignidad de que estén revestidos, sea eclesiástica o civil, incluso imperial o real o de cualquier otra clase, cualquiera que sea el nombre con el que se los designe o cualquiera que sea su comunidad o estado, permitan la celebración de esos espectáculos en que se corren toros y otras fieras es sus provincias, ciudades, territorios, plazas fuertes, y lugares donde se lleven a cabo."

 

 

 San Pío V: Bula «DE SALUTIS GREGIS DOMINICI»

 

Lusodescendente morto num clube português no Idaho, EUA

 

[Imagem de autor desconhecido]

 

 

 

 

Relatório e Contas. Resumo da Semana

por josé simões, em 05.08.17

 

float.jpg

 

 

[Daqui]

 

 

 

 

Porque hoje é sábado

por josé simões, em 05.08.17

 

Footballer Jumping, Brindley Road, Harrow Road.jpg

 

 

Footballer Jumping, Harrow Road, 1957

 

Roger Mayne

 

 

 

 

O umbigo deles

por josé simões, em 03.08.17

 

country-school-school-daze.jpg

 

 

O princípio que defende que nas eleições norte-americanas deviam poder votar todos os cidadãos de todos os países que assim o entendessem, pelas implicações globais ao nível político e económico, é o mesmo princípio que devia permitir aos contratos de trabalho da Autoeuropa serem discutidos e aprovados pelos milhares de trabalhadores das centenas de empresas que dependem directa e directamente da multinacional alemã.

 

[Imagem]

 

 

 

 

Os intocáveis

por josé simões, em 03.08.17

 

isaac-cordal-isolated-miniuatures-in-the-modern-outdoors.jpg

 

 

O dia em que o director de um jornal com 150 venerandos anos de existência gasta 5465 caracteres num editorial a comentar os comentários dos comentadores a uma sua entrevista ao Presidente da República na silly season onde as pessoas dantes iam para a praia por causa do sol na moleirinha como dizia o povo à época em que o Diário de Notícias foi fundado.

 

[Imagem]

 

 

 

 

Os cúmplices

por josé simões, em 02.08.17

 

stalin_clown.jpg

 

 

Nicolas Maduro, com o apoio do PCP, faz na Venezuela à oposição o que a PIDE fazia em Portugal ao PCP: prender pela calada da noite.

 

 

 

 

"Contra a caspa e a oleosidade"

por josé simões, em 02.08.17

 

anticaspa.jpg

 

 

Errado, Cristiano Ró-náldo. As pessoas, cumpridoras das suas obrigações fiscais, sentem-se incomodadas quando vêem alguém, que ganha num dia o que elas ganham num ano, em prejuízo do bem comum usar da chico-espertice chamada "planeamento fiscal" para fugir com umas migalhas do seu rendimento aos cofres do Estado e que, quando levado perante o juiz, o melhor que lhe sai da boca para fora é uma imbecilidade com quatro pontos de exclamação sobre a inveja e a cobiça, numa "rede social" onde ganha dinheiro com a indignação das pessoas que ganham num dia o que ele ganha num ano.

 

O que incomoda as pessoas é o meu brilho, insetos só atacam lâmpadas que brilham!!!!

 

[Imagem]

 

 

 

 

Quinta-feira o Avante! explica

por josé simões, em 01.08.17

 

maduro.jpg

 

 

O líder da revolução socialista bolivariana para o século XXI tem os seus bens no Império do Mal a salvo dos desvarios revolucionários do louco que governa a Venezuela com uma inflação estimada de 2000% e o povo em horas de espera na fila para um pão com senhas de racionamento. Quinta-feira o Avante! explica.

 

Os EUA impuseram sanções jurídicas e financeiras sem precedentes contra o Presidente venezuelano, congelando os seus bens

 

[Imagem]

 

 

 

 

Pág. 1/2