Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

||| "Com o devido respeito, a questão de me encarar como o quarto elemento da troika é simplesmente insultuosa" *

por josé simões, em 28.02.14

 

 

||| O PCP vota contra ou pimenta no cu dos outros para nós é refresco

por josé simões, em 28.02.14

 

 

 

«PCP contra voto de pesar por Havel»

 

«O PCP rejeitou, esta quarta-feira, os votos de congratulação e saudação pelos 20 anos da queda do Muro de Berlim apresentados na Assembleia da República.»

 

«Parlamento aprova apoio à Grécia com votos contra do PCP e Verdes»

 

«O PCP votou, esta sexta-feira, contra um documento que expressa satisfação pela libertação de Ingrid Betancourt, que estava refém das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC), por se recusar a condenar esta organização como terrorista.»

 

«PCP vota contra condenação de crimes do regime da Coreia do Norte»

 

«Parlamento Europeu exige fim dos assassínios com drones. Deputada do PCP votou contra.»

 

[Imagem de Boris Mikhailov]

 

 

 

 

 

 

||| O grande falhanço do "socialismo real"

por josé simões, em 28.02.14

 

 

 

Quando os partidos comunistas, no pós II Guerra Mundial, tomaram o poder na Europa de Leste [o Tony Judt explica como] e trataram de pôr mãos à obra de aplicar o socialismo real na vida das pessoas, não contaram com as pessoas nem contaram que as pessoas tinham vida. Ainda hoje há quem defenda que a teoria era/ é boa, as pessoas é que estavam mal. E nunca conseguir trocar de pessoas:

 

"Throughout my childhood, these films provided a glimpse into the forbidden West, resplendent with blue jeans, Coke and skyscrapers.

 

[…]

 

dubbed films defined the underground culture for Romanians living under communism in the 80′s and provided a fantasy of a better world out there, a world where Chuck Norris, Sylvester Stalone or Bruce Lee always destroyed the bad guy."

 

«Chuck Norris Vs. Communism: The Woman Behind 5,000 Dubbed, Smuggled Tapes»

 

 

 

 

 

 

||| 25 de Abril de 1974 – 25 de Abril de 2014, 40 anos de sons e palavras [10]

por josé simões, em 28.02.14

 

 

 

De Pé Pela Revolução – Samuel

 

[7" vinyl]

 

 

 

 

 

 

||| Até ver, alcatrão e penas suspenso

por josé simões, em 27.02.14

 

 

 

«Tribunal Constitucional dita fim dos julgamentos sumários em crimes graves»

 

[Imagem de autor desconhecido]

 

 

 

 

 

 

||| Prioridades

por josé simões, em 27.02.14

 

 

 

Ainda sou do tempo de Paulo Portas andar em tournée pela noite e madrugada de Lisboa, na busca do "templo perdido" com dignidade suficiente para acolher a dignidade da sua pessoa de vice-primeiro-ministro, nem que para isso fosse necessário desalojar o Arquivo Histórico do Ministério da Educação «que para ali fora transferido há um ano, após um avultado investimento».

 

«O Ministério da Educação informou que é impossível avançar com obras numa das mais degradadas escolas do país, a secundária de Mirandela, no distrito de Bragança, devido às actuais restrições orçamentais.»

 

 

«Escola sem verbas para remover amianto»

 

 

[Imagem]

 

 

 

 

 

 

||| 81 anos hoje

por josé simões, em 27.02.14

 

 

 

[Aqui]

 

 

 

 

 

 

||| 25 de Abril de 1974 – 25 de Abril de 2014, 40 anos de sons e palavras [9]

por josé simões, em 27.02.14

 

 

 

Cantigas do Maio – José Afonso

 

[LP, vinyl]

 

 

 

 

 

 

||| Miguel Frasquilho, O Bipolar

por josé simões, em 26.02.14

 

 

 

Primeiro falou Miguel, o Frasquilho do Banco Espírito Santo, Depois falou Frasquilho, o Miguel do Partido Social Democrata.

 

[Imagem]

 

 

 

 

 

 

||| Preocupações

por josé simões, em 26.02.14

 

 

 

A preocupação não é com a lavagem de dinheiro das máfias e com a livre circulação de criminosos no espaço europeu, porque esta gente passou do comunismo para o capitalismo num click e ficou rica do dia para a noite graças ao trabalho árduo e ao empreendedorismo e, agora que tem muito dinheiro, ganhou estatuto de respeitabilidade e honorabilidade. Não. A preocupação é com a especulação que os "empresários" e "empreendedores" indígenas, sempre à coca do click de "passagem do comunismo para o capitalismo",  possam fazer com o dinheiro de origem obscura das máfias, promovidas a cidadãos europeus de primeira classe.

 

«APEMIP e Governo preparam protocolos com chineses para travar abusos nos vistos gold»

 

[Imagem]

 

 

 

 

 

 

||| In Memoriam

por josé simões, em 26.02.14

 

 

 

Paco de Lucia

 

1947 – 2014

 

 

 

 

 

 

||| ¿Por qué no te callas?

por josé simões, em 26.02.14

 

 

 

O Freitas do Amaral que aparece na RTP Informação a criticar os carros do Estado e os gastos com oficina é este Freitas do Amaral, [pausa para esfregar os olhos], o mesmo Freitas do Amaral?

Há muita fraca memória na política e nos políticos…

 

[Imagem]

 

 

 

 

 

 

||| 25 de Abril de 1974 – 25 de Abril de 2014, 40 anos de sons e palavras [8]

por josé simões, em 26.02.14

 

 

 

O Meu Amor É Marinheiro – Amália Rodrigues

 

[7" vinyl]

 

 

 

 

 

 

||| O peso da História

por josé simões, em 25.02.14

 

 

 

[Aqui]

 

 

 

 

 

||| O PCP condena e o PCP não condena

por josé simões, em 25.02.14

 

 

 

Que o governo soviético tenha fomentado uma secessão dentro do Estado ucraniano independente – a República Popular Ucraniana, através do reconhecimento de um comité central constituído pelos bolcheviques ucranianos na cidade de Kharkov como governo genuíno da República Popular da Ucrânia em 1917 não mereceu do PCP nem uma linha escrita quanto mais a condenação.

 

Que em 1918 os exércitos soviéticos, depois de um cerco a Kiev e do derrube da Rada, tenham instituído um Governo Soviético Ucraniano não mereceu do PCP nem uma linha escrita quanto mais a condenação ou a classificação de ingerência.

 

Que em 1918 a Ucrânia, após o Acordo de Brest Litovsk, tenha ficado sob ocupação militar alemã, não mereceu do PCP nem uma linha escrita quanto mais a condenação, assim com não mereceu nem uma linha escrita quanto mais a condenação que os bolcheviques se tenham pronunciado contra a independência da Ucrânia, readquirida ainda em 1918.

 

Que com o fim da guerra russo-polaca, pelo tratado de Riga, a Ucrânia tenha sido dividida entre os estados polacos e soviético não mereceu do PCP nem uma linha escrita quanto mais a condenação.

 

Que Estaline, a partir de 1930, tenha liquidado a elite ucraniana a pretexto de um desvio nacionalista, não mereceu do PCP uma linha escrita quanto mais a condenação.

 

Que Estaline no auge da colectivização forçada tenha requisitado as colheitas da Ucrânia, provocando uma terrível crise de fome – o Holodomor, com milhões de mortos, dos quais três milhões foram crianças, e mandado executar todos os camponeses que se recusaram cumprir a ordem de entrega, não mereceu do PCP nem uma linha escrita quanto mais a condenação.

 

Que, e depois de tudo isto, o dia da chegada dos exércitos nazis tenha sido encarado pelos ucranianos como uma libertação e não como ocupação, é areia demais para a camioneta de um PCP, e mereceu muitas linhas escritas e a condenação do PCP.

 

Que Estaline tenha, numa só noite [!], deportado para a Ásia Central toda a população tártara da Ucrânia acusada de colaboracionismo com os alemães, não mereceu do PCP uma linha escrita quanto mais a condenação.

 

Que a Crimeia, uma república autónoma, tenha sido transformada por Estaline numa simples região e, posteriormente, integrada na Ucrânia durante o reinado de Khrushchov não mereceu do PCP uma linha escrita quanto mais a condenação.

 

Que o PCP, com mais ou menos descaramento e falta de pudor, tenha ido desenterrar Estaline de dentro do buraco para onde Álvaro Cunhal o tinha banido, cada qual que tire as suas conclusões.

 

A mim preocupa-me mais, muito mais, aquilo que o PCP não condena.

 

«Ucrânia: PCP condena 'golpe de estado' promovido pelos 'sectores mais reaccionários'»

 

 

 

 

 

 

Pág. 1/8