Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

||| A obra-prima e a prima do mestre-de-obras

por josé simões, em 31.01.14

 

 

 

Alguém merecedor de uma interrupção de férias nas ilhas adjacentes:

 

«O Presidente da República não se deteve na sua dimensão de escritor, de "virtuoso das letras", a que "em definitivo acabará por impor-se", mas quis antes realçar um outro aspecto da sua biografia que "corre o risco de ser ofuscado": Refiro-me à figura do intelectual, do cidadão empenhado, que ao longo das últimas décadas tanto contribuiu para a valorização da nossa vida democrática.»

 

 

 

 

 

 

||| O Verdadeiro Artista

por josé simões, em 31.01.14

 

 

 

O primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, há bocado, e em resposta a uma questão do líder da sua bancada parlamentar, Luís Montenegro, sobre a Tecnoforma, empresa de que foi consultor e depois gestor, e da mãozinha dada pela sua cara metade e à época secretário de Estado da Administração Local, Miguel Relvas, sobre o novo quadro comunitário de apoio [QREN]:

 

«A nossa prioridade não é gastar todo o dinheiro porque essa foi sempre a armadilha em que se caiu no passado, "é preferível gastar ainda que mal do que devolver", não é verdade, às vezes é preferível não gastar do que ficar com um peso muito pesado para o futuro em obras de funcionamento, de utilização, mas também de conservação e de recuperação de investimentos mal decididos»

 

[Imagem]

 

 

 

 

 

 

||| Os idiotas úteis

por josé simões, em 31.01.14

 

 

 

E a saga continua, com a UGT a fazer-se de início muito esquisita e a rejeitar, para a seguir se fazer de responsável e de sentido de Estado e assinar, sem ganhos substantivos, para depois vir protestar que as outras partes faltam à palavra dada e não cumprem a sua parte no acordo assinado. Dizem que é uma negociação. Negociação, aquilo que o vice-trampolineiro Paulo define como um acordo em que ambas as partes ficam a ganhar. E andamos há mais de 30 anos nisto.

 

[Imagem]

 

Adenda: Ainda estamos à espera que João Proença denuncie o acordo de concertação social por o Governo continuar a não cumprir e a adiar as medidas para o crescimento e emprego.

 

 

 

 

 

 

||| Um ambiente verde

por josé simões, em 30.01.14

 

 

 

Quando as "preocupações" ambientais do Governo de direita passam por desinvestir nas energias alternativas para taxar o consumidor, já que o contribuinte atingiu o limite de taxas por habitante. Um ambiente verde, da cor do dinheiro.

 

«Cobrar 15 cêntimos por cada saco aos consumidores rendia ao Estado 30 milhões de euros por ano»

 

[Imagem DIY Origami Coy Fish by Won Park]

 

 

 

 

 

 

||| Dito por quem é…

por josé simões, em 30.01.14

 

 

 

Poder despedir com base na avaliação de desempenho.

 

 

 

 

 

 

||| ¿Por qué no te callas?

por josé simões, em 29.01.14

 

 

 

Cavaco, O Avisador, avisa que a Constituição não foi suspensa, o que não o impede de suportar, e se calhar até de incentivar [naquelas diligências que toma fora dos olhares da populaça, discretas como ele diz, e não se cansa nunca de puxar dos galões para mostrar que é mui influente e mui empenhado na resolução dos problemas da Nação] o Governo que mais ataques fez à Constituição desde o dia 25 de Abril de 1976 e ao orgão de soberania que zela para a Constituição não seja suspensa, o Tribunal Constitucional.

 

Cavaco, O Avisador, também podia avisar que a Constituição não foi revista e que o projecto de revisão constitucional encomendado pela dupla Passos Coelho/ Miguel Relvas a Paulo Teixeira Pinto continua assim mesmo, um projecto, encafuado na gaveta para onde foi atirado à pressa depois da polémica que levantou e das reacções adversas que provocou, e que o partido que ganhou as eleições com um programa de Governo nos antípodas daquilo que tem sido a sua acção governativa não pode aplicar por portas travessas uma Constituição que não foi suspensa nem sequer foi revista.

 

Cavaco, O Avisador, calado é um poeta. E ganha um álibi: o de que a sua aparente condição de mudo não é mais do que diligências que toma, fora dos olhares da populaça, discretas, porque é mui influente e mui empenhado na resolução dos problemas da Nação, e no apoio ao Governo que governa segundo uma Constituição que não foi revista e num programa que não foi sufragado nas urnas.

 

[Imagem de Erwin Blumenfeld]

 

 

 

 

 

 

||| Da série "Grandes Primeiras Páginas"

por josé simões, em 29.01.14

 

 

 [Roubado aqui]

 

 

 

 

 

 

||| Quando a realidade ultrapassa a ficção

por josé simões, em 29.01.14

 

 

 

Kiev, Ucrânia / Mordor [ou "terra negra"], Terra Média, naquela parte da batalha dos campos de Pelennor em O Senhor dos Anéis.

 

[Imagem]

 

 

 

 

 

 

||| O pasto que alimenta as chamas do totalitarismo

por josé simões, em 29.01.14

 

 

 

"Todos os direitos das pessoas podem ser referendados".

 

Hugo Soares, líder da JSD e deputado eleito da Nação pelas listas do PSD, num debate sobre co-adopção com a deputada Isabel Moreira, na TVI 24.

 

[Imagem]

 

 

 

 

 

 

||| "Não me importo de perder a minha soberania se, em troca, me derem alguma coisa melhor" [1]

por josé simões, em 28.01.14

 

 

 

«A Sociedade Francisco Manuel dos Santos SGPS foi a empresa privada que recebeu mais benefícios fiscais relativos ao ano fiscal de 2012, com 79,9 milhões de euros.

 

A Sociedade Francisco Manuel dos Santos SGPS era a holding que, até ao início de 2012, concentrava as acções através das quais a família Soares dos Santos controla empresas como o Pingo Doce, via Jerónimo Martins. No entanto, em Janeiro desse ano, passou as acções para uma holding com o mesmo nome, com sede na Holanda»

 

"não é com Grândola, Vila Morena" que se resolvem os problemas" [2]

 

[Imagem]

 

 

[1] – Alexandre Soares dos Santos em entrevista aos Jornal de Negócios

[2] – Alexandre Soares dos Santos durante a apresentação de resultados do grupo Jerónimo Martins

 

 

 

 

 

 

 

||| Um homem corajoso

por josé simões, em 28.01.14

 

 

 

Para alguém ser mais corajoso que ele tem de nascer duas vezes:

 

«Cavaco enviou referendo à co-adopção para o Constitucional»

 

Sintomática é a forma como toda a gente, com a comunicação social à cabeça, se refere ao Presidente da República. Não é o Presidente da República, não é Cavaco Silva, não, é "o Cavaco", "aquele coise", o "você" de Cristiano Ronaldo.

 

[Imagem]

 

 

 

 

 

 

||| In memoriam

por josé simões, em 28.01.14

 

 

 

Peter "Pete" Seeger

 

1919 – 2014

 

[Imagem]

 

 

 

 

 

 

||| Ainda a praxe

por josé simões, em 28.01.14

 

 

 

Os alunos de Filosofia também se sujeitam à praxe ou, dito de outra maneira, há alunos de Filosofia a praxar alunos de Filosofia no curso de Filosofia?

 

[Imagem "The Tender Tentacles of Daikichi Amano"]

 

 

 

 

 

 

||| @ 25ª Hora, TVI 24

por josé simões, em 28.01.14

 

 

 

 

 

Der Terrorist on Twitter

 

[Via]

 

 

 

||| Guerrilha na web

por josé simões, em 27.01.14

 

 

Pág. 1/8