Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

|| O taxista com canudo

por josé simões, em 10.10.10

 

 

 

 

 

Vai para dois anos que Medina Carreira anda à pendura no sidecar de Mário Crespo, durante a semana e aos fins-de-semana, a, como diz o povo, cagar postas de pescada sobre tudo o que mexe à superfície da terra. Volta e meia, e por distracção, o condutor da motocicleta pede-lhe que aponte uma solução. Pendura todo o peso do corpo para fora do carro na curva apertada, por forma a que a terceira roda não desequilibre a roda traseira e, quando o perigo passa, aí vai ele sem capacete, de cabelo ao vento, e as tais das soluções népias.

 

Medina Carreira é assim uma espécie de filósofo Gil da Economia: reproduz com termos eruditos o que as peixeiras e os taxistas dizem, não pretendendo eu com isto desconsiderar ou denegrir tão nobres profissões com a comparação.

Se falasse como o povo e com vernáculo à mistura ninguém lhe passava a ponta de um corno.

 

(Imagem)

 

 

 

 

 

 

 

2 comentários

Comentar post