Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DER TERRORIST

"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.

Propostas da treta

por josé simões, em 26.05.16

 

chema-madoz.jpg

 

 

Vamos lá a ver se nos entendemos: se a ideia de colar os feriados ao fim-de-semana é para ser discutida na "câmara alta" do Parlamento – a Concertação Social, significa que o Governo antes de tomar uma decisão quer ter em conta a opinião do sector privado e que a proposta é para para ser levada à mesa dos empresários e accionistas patrões, já que os trabalhadores colaboradores nunca são tidos nem achados na dita concertação, onde a UGT funciona como um apêndice do patronato e serve apenas para dar um selo de credibilidade às decisões. Portanto não faz o mínimo sentido levar uma proposta deste teor à mesa dos empresários e accionistas patrões do sector onde os trabalhadores colaboradores não recebem no início de cada ano um calendário com a distribuição dos feriados e respectivas possibilidades de "ponte", que não concedem "pontes" a ninguém nem que haja um novo milagre do Sol em Fátima,  onde todas as "pontes" são negociadas com meses de antecedência, quando não mesmo na altura da marcação das férias e onde o dia de férias é usado, gasto para o efeito. Não se percebe o que é que o Governo pretende com esta proposta da treta... Parece mais do mesmo, truques de ilusionismo usados em quatro anos de Governo da direita radical.


[Imagem]

 

 

 

 

War, What is it good for? Absolutely nothing, 11

por josé simões, em 26.05.16

 

migrant-boat-1.jpg

 

migrant-boat-2.jpg

 

migrant-boat-3.jpg

 

migrant-boat-4.jpg

 

migrant-boat-5.jpg

 

 

[Aqui]

 

 

O vómito em forma de televisão

por josé simões, em 25.05.16

 

Jan van de Velde-welcome library.jpg

 

 

Ver Assunção Cristas, a aprendiza-substituta de Paulo Portas à frente do CDS até o querido líder completar a travessia do deserto e haver uma vaga de fundo que clame pelo seu glorioso regresso à liderança, em todos os canais de televisão, a largar o veneno e a plantar a mentira, sem que nenhum dos jornalistas, câmaras de ressonância, lhe perguntasse como é que se faz a "requisição civil" a quem cumpre o seu horário de trabalho e só se recusa a fazer horas extraordinárias...


Numa sociedade justa o empregador criava mais um turno de trabalho e o problema ficava resolvido, mas criar mais um turno de trabalho implica criar mais umas dezenas de postos de trabalho, pagar mais umas dezenas de salários, pagar mais umas dezenas de subsídios de férias, pagar mais umas dezenas de subsídios de Natal, pagar mais umas dezenas de contribuições para a Segurança Social, e menos uns milhares de euros em mais-valia para o patrão e para aos accionistas. E isto não é um país comunista, nem tampouco uma sociedade capitalista redistributiva.


[Imagem de Jan van de Velde, Wellcome Library]

 

 

 

 

De amarelo

por josé simões, em 25.05.16

 

vatican_city_flag.png

 

 

Podia ter-lhes dado para se manifestarem, por exemplo, de 'cor de burro quando foge', mas não, deu-lhes para o amarelo, uma cor como outra qualquer, 'neutra e sem conotações com partidos políticos', como disse um senhor dos colégios na televisão. Ou da cor do patrão que toma conta da maioria dos colégios e escolas com contratos de associação. E das IPSS da caridadezinha, da sopinha dos pobres e do socorro aos desvalidos. Tudo pago pelo dinheiro do contribuinte. É isto que a direita radical alimenta, é disto que a direita radical se alimenta e nada disto é 'ideologia'. Amém.

 

 

 

 

Da transparência

por josé simões, em 25.05.16

 

La-Sposa Ralph Brown.jpg

 

 

O Ministério do Trabalho, Solidariedade e da Segurança Social do Governo da 'Geringonça' não autoriza que o contribuinte tenha acesso às contas das organizações da indústria da engorda às custas da miséria e da desgraça alheia, vulgo Instituições Particulares de Solidariedade Social, subsidiadas pelo dinheiro do contribuinte, numa acção concertada entre o Governo da direita radical e a Igreja Católica – que é quem na realidade tutela e administra as ditas IPSS da caridadezinha, como uma das etapas do desmantelamento do Estado social. Há aqui qualquer coisa que nos escapa...


[Na imagem "La Sposa", Ralph Brown ]

 

 

 

 

O estado da esquerda

por josé simões, em 24.05.16

 

schroeder.jpg

 

 

O "socialista" Dieselboom diz que "há motivos sérios para considerar sanções" ao Portugal da socialista 'Geringonça' por causa da meta do défice não atingida pelo Governo da direita radical – PSD/ CDS. E é assim desde Gerhard Schröder, que a esquerda não se dá ao respeito e segue a agenda da direita radical.

 

 

 

 

A diferença entre lucro e ganância

por josé simões, em 24.05.16

 

Who-Knows-Tim-Etchells-Neon.jpg

 

 

Diz que os armadores perdem dinheiro, que os operadores portuários perdem dinheiro, que as exportações são afectadas, que as importações idem, que as empresas estão a perder milhões, que a economia do país está em risco. Por uma greve às horas extraordinárias. Não é uma greve total, é uma greve às horas extraordinárias. Às horas extraordinárias. Todo um sistema laboral que afecta este mundo e ainda uma parte do outro todo ele assente no pressuposto de que os trabalhadores vão fazer horas extraordinárias. As pessoas deviam pensar nisto. E deviam pensar porque é que a direita radical lamenta não ter conseguido baixar os custos do trabalho para as empresas e porque é que uma das primeiras medidas adoptadas pelo Governo da direita radical foi precisamente baixar o preço da hora e o preço da hora extraordinária. As tais horas extraordinárias que são atiradas à cara dos estivadores todos os dias e a todas as horas pelos comentadores da direita radical – os salários milionários que os madraços da estiva recebem, e no eco que faz na ignorância invejosa de outros trabalhadores, trabalhadores como os estivadores. E as pessoas também deviam pensar nisto.


[Imagem]

 

 

 

 

O regresso da múmia

por josé simões, em 24.05.16

 

Vintage_Cinema__The_Mummy.png

 

 

Dando como exemplo ele próprio – que não é político, nunca foi político nem nunca será político, e o mal-baratar de milhões e milhões em fundos comunitários – o novo ouro do Brasil, como lhe chamaram; uma rede de compadrio e corrupção, a destruição do tecido produtivo do país, com o sector da agricultura e o  das pescas à cabeça – pagar para abater e não produzir; a aposta no betão em detrimento do caminho-de-ferro; o investimento massivo em infra-estruturas no litoral do país e o abandono do interior; a criação e a engorda do "monstro". Realmente é preciso ter uma lata tamanho do mundo...


"a política económica é demasiado importante para ser deixada aos políticos" e "basta ver o que aconteceu na Grécia", depois da governação de partidos da minha [dele] área política, referindo-se à Nova Democracia das contas maquilhadas e do défice escondido.


[Imagem]

 

 

 

 

Tomem nota do nome

por josé simões, em 23.05.16

 

orelhas de burro.jpg

 

 

Porque a seguir vai trabalhar para um escritório de advogados e depois é ministo.


{Imagem de autor desconhecido]

 

 

 

 

A 'Geringonça' começa a ganhar a causa

por josé simões, em 23.05.16

 

livro.jpg

 

 

Podemos ver isto de duas maneiras:


- Um bando de palermas, acoitados debaixo de uma bandeira e de uma sigla política, porque têm uma vaga lembrança de umas bocas ouvidas da boca dos mais velhos, resolve comparar Mário Nogueira da Fenprof a Estaline, demonstrando desta forma a sua ignorância e a sua falta de cultura porque, se soubessem um mínimo dos mínimos sobre a história da Europa do século XX e sobre quem foi o 'Pai dos Povos', nem sequer pensavam duas vezes antes de chamar Estaline a alguém, não chamavam, ponto final. Os infantes da direita radical, escudeiros do estudioso de Salazar, têm dois defeitos: são burros e não querem aprender.


- Um bando de palermas, acoitados debaixo de uma bandeira e de uma sigla política, resolve comparar Mário Nogueira da Fenprof a Estaline, demonstrando desta forma que a direita radical começa a perder o debate 'escola pública/ ensino privado', pelo recurso à 'Lei de Godwin' na vertente direita: "À medida em que cresce uma discussão, a probabilidade de surgir uma comparação envolvendo Estaline ou o estalinismo aproxima-se de 1 (100%)".


Fica à vossa consideração, sendo que eu opto pelas duas.


[A imagem é minha]

 

 

 

 

'Pensionistas estão a receber mais do que descontaram'

por josé simões, em 22.05.16

 

Ai Weiwei by Matthias Ziegler.jpg

 

 

Os últimos dados divulgados pela Segurança Social mostram que 80% dos idosos recebiam menos de 364 euros por mês de reforma em 2014. Já a média das pensões de velhice pagas por este organismo no ano passado não chegavam aos 460 euros, segundo a base de dados Pordata.


Eles, e nós, quatro anos a ouvir o testa de ferro da direita radical, que os pensionistas "descontaram para ter reformas, não para ter aquelas reformas". Ele, que se 'esqueceu' de descontar, não sabia que era preciso, de pin ao peito, que "pensionistas estão a receber mais do que descontaram".


[Imagem]

 

 

 

 

Da série "Grandes Primeiras Páginas"

por josé simões, em 22.05.16

 

abola.png

 

 

A primeira página de A Bola, segunda-feira, 30 de Junho de 2014

 

 

 

 

 

 

Fim-de-semana

por josé simões, em 22.05.16

 

12  Portishead ‎– All Mine.jpg

 

 

Este fim-de-semana foi assim.


All Mine ~ Portishead


[12" vinyl]

 

 

 

 

Panamá Tretas, sétima semana

por josé simões, em 21.05.16

 

i_heart_panama_city_panama_postcard.jpg

 

 

Governo aprova injeção de €4 mil milhões na Caixa. Acordo fechado na TAP. Chineses entram em Agosto. Sanções de Bruxelas? UE precisa de um Governo de esquerda bem-sucedido. Zzzzzz...


O trabalho do jornal do militante n.º 1 para descredibilizar toda e qualquer futura investigação sobre offshores, e provocar na opinião pública a indiferença às respectivas notícias, está feito. Mission accomplished.

 

[Imagem]

 

 

 

 

Relatório e Contas. Resumo da Semana

por josé simões, em 21.05.16

 

uh huh.jpg

 

 

[Daqui]