"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.
30
Out 14
publicado por josé simões, às 12:36link do post | comentar

 

Untapped-Cities-Wilshire-Plaza-Anna-Brown.jpg

 

 

Apesar do Tribunal Constitucional impor a devolução integral dos cortes salariais da função pública em 2016, Pedro Passos Coelho caso ganhe as eleições volta a propor uma devolução de 20%.


[Imagem]

 

 

 

 


29
Out 14
publicado por josé simões, às 23:09link do post | comentar

 

Three Times.jpg

 


Desde as "escutas a Belém" que não se via tamanho atentado ao Estado de direito.


[Imagem]

 

 

 

 


publicado por josé simões, às 19:01link do post | comentar | ver comentários (1)

 

mexican skull.jpg

 

 

Ficámos todos a saber que a Mota-Engil «ganhou mega projecto turístico no México de 1.500 milhões de dólares», e que está a construir uma linha de metro em Guadalajara orçada em «cerca de 400 milhões de euros» e que mais isto e que mais aquilo e que no balanço final a «Mota-Engil tem já em obra pública, concessões e adjudicações públicas, na ordem dos 1.500 milhões de dólares (cerca de 1.330 milhões de euros), distribuídos por 11 estados», tudo sem que fosse preciso o vice-pantomineiro ir à frente, numa missão de bandeirante e de cruz de Cristo na lapela, desbravar caminhos e estabelecer contactos e relações comerciais, foi o que os telejornais não disseram


E depois? Vão daqui para o México meia dúzia de engenheiros de confiança da Mota-Engil tomar conta da obra e dos nativos - baratos, a empregar na obra que vai usar matéria-prima nativa - barata, e receber uma pipa da massa, não em MXN peso mexicano - barato, mas em USD dólares amaricanos - caros e bons, para distribuir pelo patrão e pelos accionistas, cá.


E depois desta ginga-joga toda e de saldadas estas contas e pagas as mais-valias o que é que sobra para a economia nacional, quais são as melhorias que os nativos, baratos, cá, vão sentir na seu dia-a-dia, cá?


E a menos que sejamos membros do Governo e que após terminada a [co]missão de serviço em 2015 ingressemos nos quadros da Mota-Engil como doutores e engenheiros especialistas e qualificados, o que é que a gente ganha com isso? O que é que a gente tem a ver com a Mota-Engil ter ganho uma obra não-sei-quantas no México ou na Patagónia ou fim do mundo?


[Imagem]

 

 

 

 


publicado por josé simões, às 14:28link do post | comentar | ver comentários (4)

 

Michael Koller.jpg

 

 

Não é só a irrelevância do vice-pantomineiro, a saltitar de aeroporto em aeroporto, em bicos dos pés nos telejornais à frente de embaixadas à roda do mundo e até aos cus de Judas, a vender o país por atacado. Não. É a total irrelevância do poder político, subjugado ao poder económico. Como se um multimilionário, um dos homens mais ricos do planeta, precisasse de uma delegação governamental para comprar ou vender o que quer que fosse, dentro e fora de portas. O dinheiro que se poupava ao contribuinte se estas fantochadas fossem mais sóbrias e menos circo ou que se nem sequer acontecessem.


«Carlos Slim faltou ao jantar com Paulo Portas no México»


[Imagem]

 

 

 

 


publicado por josé simões, às 11:53link do post | comentar

 

Sheriff_of_Nottingham.PNG

 

 

«Fisco vende hoje casa de família por dívida de 1.900 euros»


[Imagem]

 

 

 

 


28
Out 14
publicado por josé simões, às 18:35link do post | comentar | ver comentários (2)

 

Bego Anton Conil de la Frontera, Spain 2010.jpg

 

 

Salvou-se quem interessava que salvasse o seu e Carlos Costa, Governador do Banco de Portugal, até ver, porque o primeiro-ministro e a ministra das Finanças, neste caso em concreto, se escondem atrás do Banco de Portugal e do seu Governador, que parece gostar do papel que lhe cabe, tem muito que explicar.


«Banco de Portugal avisou Bruxelas sobre BES quatro dias antes de intervir»


[Imagem]

 

 

 

 


publicado por josé simões, às 16:58link do post | comentar

 

 

 

[Aqui]

 

 

 

 


publicado por josé simões, às 12:03link do post | comentar

 

 

 

«Pires de Lima: "Resistimos à tentação" de aumentar "taxas e taxinhas


«Presidente da Galp acusa governo de penalizar os portugueses com taxas»


«Governo aumenta carga fiscal sobre os PPR»

 

 

 

 


27
Out 14
publicado por josé simões, às 21:54link do post | comentar | ver comentários (1)

 

Foto_segnaletica_di_Salvatore_Riina.jpg

 

 

Quem é que passou procuração ao excelentíssimo para falar em nome do Sport Lisboa e Benfica?


"Foi um nome que não foi proposto nem pelo FC Porto nem pelo Benfica, mas que aceitámos, porque estava dentro do perfil que idealizámos. [...]. Nem o FC Porto nem o Benfica indicaram qualquer nome para as listas da Liga, seja em que setor for."


E Luís Filipe Filipe Vieira, não tem nada a dizer? Já lhe passou o afã da moralização do futebol? Deu por encerrada a cruzada contra a corrupção e a promiscuidade no pontapé-na-bola?


[Imagem]

 

 

 

 


publicado por josé simões, às 18:17link do post | comentar | ver comentários (1)

 

 

 

«As pessoas defendem que a diferença de salários entre CEO e trabalhadores não qualificados deveria significar que os primeiros ganhariam cinco vezes mais do que os segundos, mas a realidade a que se assiste nas grandes empresas é a de que, em média, os CEO ganham 53 vezes mais.


[,,,]


Pedro Soares dos Santos ganhou 108 vezes mais do que a média dos restantes trabalhadores da Jerónimo Martins em 2013. Paulo Azevedo mais 92 vezes na Sonae. Estes foram os dois gestores em que a diferença foi maior, um facto explicado pelos seus grupos terem um peso muito significativo do comércio a retalho onde, em média, se praticam salários mais baixos.


[...]


O prémio Nobel da Economia Paul Krugman, uma dos economistas que mais alertas faz em relação ao agravamento registado na desigualdade durante as últimas décadas, sugeriu uma explicação. Krugman, na sua coluna no The New York Times, refere o estudo publicado pela Harvard Business School e diz que a diferença entre a percepção e a realidade se deve ao facto de os mais ricos entre os ricos serem virtualmente "invisíveis" para o resto da população, uma vez que "estão totalmente afastados das vidas das pessoas comuns". "Nós até podemos ver, e sentirmo-nos incomodados com, jovens universitários a conduzirem carros de luxo. Mas não vemos gestores de fundos a irem do trabalho para as suas enormes mansões nos Hamptons de helicóptero", diz o economista. Krugman defende que é essa "invisibilidade" que evita que o protesto contra as desigualdades que diz serem crescentes seja maior.»

 

 

 

 


publicado por josé simões, às 08:04link do post | comentar

 

NKM logo.png

 

 

[Aqui]

 

 

 

 


26
Out 14
publicado por josé simões, às 21:12link do post | comentar

 

 

 

«A local councillor representing Marine Le Pen’s far-right party, the Front National, has announced he has converted to Islam – and has urged fellow party members to do the same.


Maxence Buttey says there are a lot of similarities between Islam and the Front National»

 

 

 

 


publicado por josé simões, às 20:08link do post | comentar

 

Cream - Sunshine Of Your Love.jpeg

 

 

Este fim-de-semana foi assim.


Sunshine Of Your Love ~ Cream


[7" vinyl]

 

 

 

 


publicado por josé simões, às 13:57link do post | comentar | ver comentários (1)

 

Goofy Goof.jpg

 

 

O "pateta" e "preguiçoso" mindinho Mendes diz que "pode haver uma hipótese de as eleições serem antecipadas. Se PSD e CDS não se entenderem para fazer uma coligação e decidam concorrer separados". Os mesmos PSD e o CDS que não se entenderam antes e concorreram separados às legislativas de 2011 sem que daí viesse grande mal ao mundo. "[...] porque se não fizerem coligação significa que a coligação na prática implodiu e isso significará que, em vez de um Governo, vamos, na prática, ter dois governos cada um a seguir o seu caminho. É a degradação". Formando depois Governo, com a benção de S. E. o Presidente da República, Cavaco Silva, contra o que os portugueses disseram nas urnas - um governo bloco central, pela votação obtida pelo PSD e PS, partido vencedor e segundo partido mais votado, e sem que houvesse da parte de S. E. o Presidente da República qualquer preocupação com consensos e maiorias estaveis e de base sólida para as necessárias reformas estruturais. Nem o "pateta" e "preguiçoso" mindinho Mendes se lembrou disso, nem Cavaco Silva, O Avisador, avisou, e o resultado é o que se vê.

 

 

 

 


25
Out 14
publicado por josé simões, às 20:20link do post | comentar | ver comentários (5)

 

amnesia.jpg

 

 

Já não há pachorra para este jornalismo de estagiários, impreparado, amorfo e acéfalo, de microfone na mão a abanar o rabo à porta dos ministérios e secretarias de Estado, correia de transmissão do spin governamental, sem nunca questionar as contradições, as meias verdades e as mentiras do Governo, sem nunca confrontar o Governo com a sua novilíngua e os factos, a realidade das coisas e as suas implicações na vida das pessoas, deixando o "trabalho de casa" a cargo dos comentadores que infestam as rádios e televisões, todos da área do Governo, e que fazem o "trabalho de casa" da casa do Governo.


«Passos acusa comentadores e jornalistas de serem "patéticos" e "preguiçosos"»


[Imagem]

 

 

 

 


publicado por josé simões, às 19:48link do post | comentar | ver comentários (1)

 

jack bruce.jpg

 

 

John Symon Asher


1943 – 2014

 

 

 

 


publicado por josé simões, às 15:10link do post | comentar | ver comentários (2)

 

snifar.jpg

 

 

"Não vamos ganhar as próximas eleições porque somos menos maus que António Costa, nós vamos vencer as próximas eleições porque somos melhores. Também não vamos ganhar as eleições apenas pela obra feita durante este mandato, a minha convicção é de que vamos vencer por tudo aquilo que esta obra permite fazer no futuro"

 

 

 

 


publicado por josé simões, às 10:06link do post | comentar | ver comentários (2)

 

roda da sorte.jpg

 

 

[Daqui]

 

 

 

 


publicado por josé simões, às 00:01link do post | comentar | ver comentários (1)

 

São Paulo –Década de 1950. Thomaz Farkas.jpg

 

 

São Paulo, Década de 1950


Thomaz Farkas

 

 

 

 


24
Out 14
publicado por josé simões, às 13:52link do post | comentar | ver comentários (1)

 

Installing electric lights in the cooperative.jpg

 

 

O que é que leva um primeiro-ministro e um ministro do ambiente, insuspeitos de ligações ao maoísmo como muitos que por aí pululam, a fazer a defesa instrasigente dos interesses de uma empresa nacionalizada pelo Estado chinês e que vende a energia aos portugueses e às empresas a preços proibitivos?


[Na imagem poster chinês de propaganda "Installing electric lights in the cooperative"]

 

 

 

 


"Podem ainda não estar a ver as coisas à superficie, mas por baixo já está tudo a arder" - Y. B. Mangunwijaya, escritor indonésio, 16 de Julho de 1998.
twitter / der_terrorist
zequim
pesquisar neste blog
 
Outubro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9



31


kim jong
che
support israel
links
View blog authority Twingly BlogRank
subscrever feeds